Existem criptomoedas que apresentam particularidades que as diferencia, das outras. E esse é o caso da Aeon Coin.

Esse criptoativo se destaca por dar ênfase à privacidade, o que é possibilitado pela tecnologia CryptoNote-Lite. Mas, afinal, o que é Aeon e o que faz com que ela consiga oferecer essa proteção aos dados pessoais? E quais são suas vantagens e desvantagens?

Neste artigo, você encontrará respostas a essas perguntas – o que pode ser fundamental se seu objetivo é investir em criptoativos. Continue a leitura e aproveite o conteúdo que preparamos para você!

O que é Aeon?

A moeda Aeon foi criada em julho de 2014. Como costuma ocorrer no mercado de moedas digitais, seus desenvolvedores são anônimos.

O usuário que teve a ideia de criar essa moeda se identificava justamente como Aeon no fórum Bitcointalk. Ele deixou a liderança do projeto em março de 2015, e alguém identificado como Smooth assumiu o posto.

Uma das principais particularidades da Aeon Coin é o fato de ela ser uma espécie de versão mais leve da Monero. Inclusive, o rodapé do site da Aeon traz os seguintes dizeres: “AEON, The Monero Project”.

Isso significa que existe uma relação entre a Aeon e a Monero, embora não se saiba exatamente como essa relação ocorre na prática. O que se sabe é que o líder do projeto Aeon trabalha também para a Monero, o que ajuda a explicar as semelhanças entre as duas criptomoedas.

A Aeon se posiciona como uma moeda mais leve que a Monero. Isso porque o processo de mineração requer um menor poder de processamento. Por exemplo, existe até mesmo a expectativa de que, um dia, a mineração dessa moeda possa ser feita também em dispositivos móveis.

Além disso, a Aeon Coin se destaca por garantir aos usuários a segurança contra rastreamento de transações. Isso significa que não é possível identificar o remetente e o destinatário dos valores movimentados.

O valor de mercado de todas as moedas de Aeon que estavam em circulação em 2021 era de quase US$6 milhões. E, embora sua cotação já tenha ultrapassado a marca dos US$ 9 em janeiro de 2018, ela começou 2021 na casa dos US$ 5.

Como a Aeon funciona?

Assim como outros criptoativos, a Aeon usa uma rede blockchain que registra as transações dos usuários. Esse processo envolve a formação de blocos de dados, os quais dão origem a uma hash assim que são fechados.

A hash é uma sequência de caracteres que é gerada com base em todos os dados que estão no bloco. Isso a torna uma assinatura única, como uma espécie de impressão digital.

Computadores espalhados pelo mundo atuam como mineradores nesse processo de registro e validação de dados. Como recompensa, são remunerados com a própria moeda Aeon.

A tecnologia empregada na blockchain da Aeon é conhecida como CryptoNote-Lite. Trata-se de um algoritmo de prova de trabalho que requer menor poder de processamento que o Bitcoin. Desse modo, as transações são concluídas com maior rapidez.

Mas a principal característica da Aeon é a privacidade. Como em outras moedas digitais, as transações são registradas no ledger – que funciona como um livro que qualquer pessoa pode consultar.

No entanto, esse registro é feito de maneira criptografada, não sendo possível identificar os participantes da transação. Essa criptografia requer a participação de diversos nós, ou seja, computadores que fazem parte da rede Aeon.

Além disso, é preciso ter em mente que a carteira de Aeon – que traz os arquivos relacionados às moedas disponíveis e transações – exibe 24 palavras de segurança. O usuário precisa anotá-las em um local seguro, já que elas serão necessárias em caso de backup.

Os arquivos que ficam armazenados na carteira são criptografados, o que os inutiliza caso sejam roubados.

Quais são as diferenças entre a Aeon e outras criptomoedas?

Assim como outras criptomoedas, a Aeon Coin usa a tecnologia blockchain para o registro e a validação dos dados. No entanto, esse registro não é feito do mesmo modo que nos Bitcoin, por exemplo.

As informações são inseridas apenas depois de serem criptografadas, o que torna quase impossível a identificação dos usuários envolvidos nas transações.

Esse foco na privacidade faz com que essa moeda digital seja semelhante à Monero. Mas, como você viu, ela requer menor poder de processamento no registro e na validação dos dados.

Vale destacar também que a Aeon usa a tecnologia CryptoNote-Lite, que torna o processo mais rápido para os usuários.

Quais as vantagens e desvantagens da Aeon Coin?

Agora que você já sabe mais sobre a Aeon Coin é importante conhecer os prós e contas dessa moeda digital.

As principais vantagens da Aeon estão relacionadas à privacidade das transações e a leveza do processo. No entanto, quem quer participar na mineração deve ter um conhecimento técnico avançado.

É importante lembrar também que, por ser menos popular que moedas como a Monero, sua comunidade não é tão grande. Assim, há menos pessoas que podem colaborar com informações sobre a Aeon.

Além disso, o próprio site da Aeon Coin esclarece que a recompensa pela mineração diminui com o passar do tempo. E, vale lembrar, essa moeda – assim como outras criptomoedas – não tem regulamentação em diversos países, como no Brasil.

Agora que você sabe o que é Aeon Coin e como ela funciona se torna mais fácil identificar se vale a pena tê-las no seu portfólio.

Mas, antes de incluir qualquer investimento em sua carteira, lembre-se de analisar as características e riscos envolvidos. Além disso, considere o seu perfil de investidor e os seus objetivos para avaliar se determinado investimento é adequado para você.

Que tal contar com a Renova para aumentar seu conhecimento sobre o mercado e tomar boas decisões de investimento? Entre em contato conosco para conhecer nosso serviço de assessoria!