Sequência de Fibonacci o que é e como usar no mercado financeiro

Sequência de Fibonacci: o que é e como usar no mercado financeiro?

Em algum momento da vida, você talvez já tenha ouvido falar da sequência de Fibonacci. Ela é conhecida em diversas áreas, como artes. O que muitas pessoas não sabem é que essa relação secular também desempenha um papel relevante no mercado financeiro.

Para quem realiza análise técnica ou gráfica, a sequência pode dar indicações sobre o momento ideal para alocar recursos e aproveitar melhor as oportunidades. Para tanto, é indispensável entender como ocorre o seu uso no segmento de investimentos.

Quer saber mais? Você poderá conhecer as principais informações sobre a sequência e como utilizá-la na especulação ao conferir este post. Aproveite a leitura e descubra!

O que é a sequência de Fibonacci?

A sequência de Fibonacci diz respeito a uma sequência numérica, que parte da dupla 0 e 1. Ela aparece em diversos fenômenos da natureza. A sequência numérica também recebe outros nomes — como sucessão de Fibonacci e sequência áurea.

Como ela funciona?

Apesar da importância a ela atrelada, compreender a sequência de Fibonacci é mais fácil do que parece. O fundamento do seu funcionamento é simples: o próximo número será sempre a soma dos dois anteriores.

Portanto, os 15 primeiros termos da sequência são:

0, 1, 1, 2, 3, 5, 8, 13, 21, 34, 55, 89, 144, 233 e 377.

Contudo a sequência continua infinitamente, conforme o interesse de quem a utiliza. Em termos de álgebra, a sequência é dada por:

F(n + 2) = F(n + 1) + F(n)

O seu funcionamento também envolve o que é chamado de razão áurea, divina proporção ou proporção áurea. Basicamente, para encontrá-la basta transformar os números em quadrados, organizando-os geometricamente.

Ao fazer isso, surge a espiral de Fibonacci. Essa forma é conhecida como proporção áurea porque é equilibrada, harmônica e agradável ao olhar. Então muitas vezes define o que é belo na natureza e nas artes.

Além de tudo, há o que é chamado de número de ouro: 1,618. Conforme você divide o número da sequência pelo valor anterior, mais ele se aproxima desse resultado, então é algo que também indica a simetria de toda a sequência.

Qual é a sua história?

Tal sequência se popularizou graças a Leonardo de Pisa. Também conhecido como Fibonacci, o matemático encontrou tanto a relação numérica quanto a composição geométrica que pode existir entre os números.

Tudo partiu da observação de um casal de coelhos e sua reprodução ao longo do tempo, com os números da sequência contabilizando o total de casais formados. Graças à publicação de Leonardo Fibonacci, foi possível perceber como o padrão se repete na natureza de diversas formas.

A espiral perfeita aparece em formas de diversos animais, por exemplo. Além disso, grandes obras, como as produções de Leonardo Da Vinci, utilizaram a chamada proporção áurea.

Como ela é utilizada no mercado financeiro?

O que nem todo mundo sabe é que a sequência de Fibonacci pode ser usada no mercado financeiro, com destaque para a análise técnica ou gráfica. Portanto, costuma ser empregada por quem faz operações de especulação, como day trade e swing trade.

Nesse contexto, a sequência de Fibonacci pode ser usada entre os principais indicadores e estratégias de avaliação. Ela pode servir, principalmente, para avaliar quais são os pontos de suporte e resistência e quais são as tendências de reversão.

Como os movimentos não seguem um padrão linear, a ideia é que seria possível identificar ou ter uma noção das zonas de interesse a partir dessa sequência. Isso se dá porque, na prática, o mercado também se comportaria como acontece com elementos da natureza.

Ou seja, respeitando a proporção áurea. Contudo, convém entender que não se trata de uma previsão precisa e que, portanto, serve apenas como indicação. Por outro, vale a pena perceber que ela pode ser uma ferramenta para basear melhor a análise.

Assim, a sequência de Fibonacci pode ser útil aos especuladores como mais uma ferramenta de planejamento de operações. Junto a outros indicadores, você pode organizar a sua atuação no mercado diante das condições avaliadas no gráfico.

Como adotá-la em operações especulativas?

Para adotar a retração de Fibonacci em sua análise técnica é necessário considerar o que é conhecido como zonas de alerta. De forma simples, são áreas em que ocorrem retrações que merecem atenção e que podem servir de ponto de entrada para quem especula.

Essas zonas são divididas em proporções, considerando a variação de preços do ativo, e funcionam assim:

0%, 38,2%; 50%; 61,8% e 100%.

A sequência de Fibonacci aparece, especialmente, no valor de 61,8%. Afinal, a divisão entre dois números se aproxima de 1,618 com as posições. O inverso nesse valor, por outro lado, é de aproximadamente 0,618. Usar a proporção seria como aproveitar o inverso do número de ouro.

A partir dessa construção, é possível avaliar retrações, que são mais intensas conforme há um avanço na proporção utilizada. É por isso que o movimento em 61,8% é chamado de retração de ouro e pode representar uma boa oportunidade de especulação.

Para tornar ainda mais simples o uso do recurso, muitas ferramentas oferecem análises de Fibonacci completas. Inclusive, o sistema da própria bolsa de valores. Você só precisará selecionar o intervalo de interesse e avaliar os resultados no gráfico, o que facilita a aplicação.

Vale a pena usar a sequência de Fibonacci?

Sabendo como a sequência de Fibonacci é aplicada no mercado financeiro, é hora de entender se, de fato, vale a pena usá-la. Essa resposta, entretanto, é individual e depende dos seus objetivos e das ferramentas que são consideradas adequadas para a sua análise.

Apesar de a sequência ser bastante utilizada na avaliação de retração de movimento, você deve considerar se ela faz sentido para você. Além de tudo, é importante incorporar outros indicadores e demais estratégias à sua análise, pois isso complementa a tomada de decisão.

A sequência de Fibonacci é uma alternativa disponível para a análise técnica, especialmente em termos de retração de tendência e avaliação de suporte e resistência. Mas, para usá-la, é preciso ter atenção para analisar se o recurso é válido no seu caso e como seria o melhor uso!

Conhece alguém que também especula no mercado financeiro e que gostará de conhecer estas informações? Compartilhe o post nas suas redes sociais e espalhe conhecimento entre seus contatos!

(Visited 241 times, 5 visits today)

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Deixe uma resposta


Mais Lidos

Postagens Relacionadas

Categorias

Utilizamos cookies que melhoram a sua experiência em nosso site. Todos seguem as regras da nossa Politica de Privacidade. Clicando em "OK" você concorda com a nossa política.