Renova Invest Facebook

Entenda de uma vez por todas a sequência de Fibonacci e como usar nos investimentos

Entenda de uma vez por todas a sequência de Fibonacci e como usar nos investimentos
Entenda de uma vez por todas a sequência de Fibonacci e como usar nos investimentos

A matemática e a estatística são grandes aliadas na hora de investir. Uma das ferramentas mais conhecida em plataformas de trading é a sequência de Fibonacci. O mecanismo é para tentar visualizar o próximo movimento do mercado. 

Assim é possível encontrar oportunidades de aplicações que sejam mais eficientes. A extensão de Fibonacci também ajuda a identificar pontos de entrada e saída com maior precisão. 

Se interessou? Pois saiba que vale a pena estudar mais sobre essa matemática e como aplicá-la em seus investimentos. 

O que é a sequência de Fibonacci? 

A sequência de Fibonacci foi criada pelo matemático italiano Leonardo Fibonacci (1170-1250). Basicamente, a teoria é constituída por uma série de números em que os termos sempre serão o resultado da soma dos dois anteriores.

Veja:

0, 1, 1, 2, 3, 5, 8, 13, 21, 34, 55, 89, 144, 233, 377, 610, 987, 1597, 2584 

Assim, temos o “Retângulo de Ouro”,  em que um arco chamado “Espiral de Fibonacci” é desenhado a partir do número 3, que é um coeficiente aproximado de 1,618, a divisão de um número pelo seu antecessor. 

O valor também é chamado de número Phi e quanto mais se avança, mais próximo chegamos desse coeficiente. A sequência continua infinitamente e m termos de álgebra, a sequência é dada por:

F(n + 2) = F(n + 1) + F(n)

O seu funcionamento também envolve o que é chamado de razão áurea, divina proporção ou proporção áurea. Basicamente, para encontrá-la basta transformar os números em quadrados, organizando-os geometricamente.

Ao fazer isso, surge a espiral de Fibonacci. Essa forma é conhecida como proporção áurea porque é equilibrada, harmônica e agradável ao olhar. Então muitas vezes define o que é belo na natureza e nas artes.

Qual é a sua história?

Tal sequência se popularizou graças a Leonardo de Pisa. Também conhecido como Fibonacci, o matemático encontrou tanto a relação numérica quanto a composição geométrica que pode existir entre os números.

Tudo partiu da observação de um casal de coelhos e sua reprodução ao longo do tempo, com os números da sequência contabilizando o total de casais formados. Graças à publicação de Leonardo Fibonacci, foi possível perceber como o padrão se repete na natureza de diversas formas.

A espiral perfeita aparece em formas de diversos animais, por exemplo. Além disso, grandes obras, como as produções de Leonardo Da Vinci, utilizaram a chamada proporção áurea.

Como é utilizada no mercado financeiro?

A sequência de Fibonacci pode ser usada através da análise técnica ou gráfica. Faz parte da rotina de quem realiza operações de especulação, como day trade na Bolsa de Valores, já que ajuda na hora de  analisar quais são os pontos de suporte, resistência e tendências de reversão.

Só que nem tudo é exato no mercado financeiro, por isso que a ideia se baseia na possibilidade de identificar uma noção das zonas de interesse pela sequência de Fibonacci. Então, os investimentos respeitariam a proporção áurea que citamos acima. 

Mas se trata de um norte. A sequência é uma ferramenta útil aos especuladores financeiros e vale também usar outros indicadores, principalmente porque há outras variáveis e condições analisadas que fazem a diferença.

Como adotá-la em operações especulativas?

Para adotar a retração de Fibonacci em sua análise técnica é necessário considerar o que é conhecido como zonas de alerta. De forma simples, são áreas em que ocorrem retrações que merecem atenção e que podem servir de ponto de entrada para quem especula.

Essas zonas são divididas em proporções, considerando a variação de preços do ativo, e funcionam assim:

0%, 38,2%; 50%; 61,8% e 100%.

A sequência de Fibonacci aparece, especialmente, no valor de 61,8%. Afinal, a divisão entre dois números se aproxima de 1,618 com as posições. O inverso nesse valor, por outro lado, é de aproximadamente 0,618. Usar a proporção seria como aproveitar o inverso do número de ouro.

A partir dessa construção, é possível avaliar retrações, que são mais intensas conforme há um avanço na proporção utilizada. É por isso que o movimento em 61,8% é chamado de retração de ouro e pode representar uma boa oportunidade de especulação.

Para tornar ainda mais simples o uso do recurso, muitas ferramentas oferecem análises de Fibonacci completas. Inclusive, o sistema da própria bolsa de valores. Você só precisará selecionar o intervalo de interesse e avaliar os resultados no gráfico, o que facilita a aplicação.

Vale a pena usar a sequência de Fibonacci?

Sabendo como a sequência de Fibonacci é aplicada no mercado financeiro, é hora de entender se, de fato, vale a pena usá-la. Essa resposta, entretanto, é individual e depende dos seus objetivos e das ferramentas que são consideradas adequadas para a sua análise.

Apesar de a sequência ser bastante utilizada na avaliação de retração de movimento, você deve considerar se ela faz sentido para você. Além de tudo, é importante incorporar outros indicadores e demais estratégias à sua análise, pois isso complementa a tomada de decisão.

O que você acha de incluir a sequência de Fibonacci na sua análise financeira? 

Não perca tempo e aperfeiçoe seus conhecimentos, se inscreva no nosso canal do YouTube para explorar as melhores oportunidades de investimentos no mercado.

Veja também:

Inscreva-se
Notificar-me de
Esse campo só será visível pela administração do site
botão de concordância
1 Comentário
Feedbacks
Visualizar todos os comentários

Utilizamos cookies que melhoram a sua experiência em nosso site. Todos seguem a nossa Politica de Privacidade. Clicando em "OK" você concorda com a nossa política.