Renova Invest Facebook

Impacto da Copa do Mundo no mercado brasileiro: quais são os mitos e verdades de acordo com o BofA

Impacto da Copa do Mundo no mercado brasileiro - quais sao os mitos e verdades de acordo com o BofA

A Copa do Mundo já começou e junto com o ânimo do hexa, os empreendedores e investidores pensam em como ganhar mais dinheiro nessa época e como o maior evento esportivo pode impactar. Com tantas especulações e informações, o Bank of America (BofA) separou o que é mito e o que é verdade, através de um relatório.

Então, continue a leitura para ver os apontamentos do banco e incluir nas suas análises de investimento para saber o que vale a pena e o que não vale para a sua carteira. Não se esqueça, que você pode conta com a Renova Invest na hora de investir e realizar os seus sonhos.

O que é mito dos impactos da Copa do Mundo?

Segundo o documento, os analistas do banco americano não defendem que é verdade que a Copa do Mundo impulsione as vendas de eletrodomésticos. Isso seria o que guinaria os resultados de companhias no segmento, Magazine Luiza (MGLU3), Via (VIIA3) e Americanas (AMER3), por exemplo.

“As TVs tendem a ser itens com margens pequenas e a maior parte da lucratividade vem dos financiamentos ao consumidor, com margens mais altas e garantias estendidas. Espera-se também que os horários dos jogos reduzam o tráfego de pedestres nas lojas, mitigando qualquer aumento dessa alta das vendas”, informou o relatório.

Para os analistas, também é um mito que a Copa do Mundo será capaz de aumentar as vendas de planos de TV por assinatura e de internet. Nesse caso, o que poderia beneficiar companhias desse setor, como a Vivo (VIVT3).

O banco americano explica que “embora possa haver um aumento marginal nas vendas de pacotes, não esperamos que isso tenha um impacto material nas receitas, especialmente porque os consumidores podem tomar vantagem de ofertas únicas de pay-per-view. Além disso, muitos eventos esportivos são transmitidos em serviços de streaming, que podem se adequar melhor à demanda do consumidor”.

E o que é verdade no mercado financeiro?

Já sobre as verdades, o BofA comentou que a Bolsa brasileira sempre viu seu volume de negócios cair – em média – 17% no período da Copa do Mundo e cerca de 36% nos dias marcados por jogos da Seleção Brasileira. Isso pelo menos baseado no comportamento nos últimos 20 anos.

“Contudo, não esperamos que a queda no volume de negócios durante a Copa do Mundo seja significativa para os resultados da B3 (B3SA3), nem deve puxar o desempenho geral do mercado”, pontua o relatório.

Sobre os serviços públicos, eles confirmam que é verdade que o Brasil tem o costume de parar e assistir aos jogos. Mas, nos últimos eventos, houve um recuo do consumo de energia de cerca de 20% nos dias marcados por partidas. Por outro lado, isso não tem um impacto grande, pois o tempo das partidas é pouco perto do total de horas do ano.

Os setores que realmente podem sofrer mais pelo fato das pessoas ficarem em casa ou em lugares específicos para assistir aos jogos são os shoppings, as lojas de rua e empresas no ramo de construção civil.

Agora, quem realmente sai por cima durante a Copa do Mundo é a Ambev (ABEV3). O banco americano vê como verdade que os jogos podem render benefícios para a companhia de bebidas. Porém, o contraponto é que a empresa pode não ter uma margem de lucro tão alta, por conta de aumento com gastos com marketing e latas.

“Os volumes devem ser sólidos, em parte pelo fato de os jogos estarem sendo disputados, pela primeira vez, durante o verão brasileiro e com a maioria das partidas acontecendo às 16h (horário de Brasília), o que deve fazer os consumidores a lotarem os bares”, relatam.

Segundo o BofA, uma curiosidade – que também é verdade – é que as remessas de caixas de papelão são maiores em anos que acontecem a famosa e maior competição esportiva mundial. Isso pode beneficiar companhias do setor de celulose, como Suzano (SUZB3) e a Klabin (KLBN11).

“As remessas de caixas são 12% maiores em média durante os anos do evento na comparação com os três anos anteriores. A demanda tende a ser impulsionada por vendas mais fortes de produtos como camisas da seleção, bolas de futebol, TVs, alimentos e cerveja”, conclui.

Se uma dessas ações não fazem parte da sua carteira de investimentos, você pode agendar uma reunião com um assessor da Renova Invest para analisar o cenário e entender se é uma aplicação que faz sentido com os seus objetivos financeiros.

Não perca tempo e aperfeiçoe seus conhecimentos sobre as marcas mais valiosas, se inscreva no nosso canal do YouTube para explorar as melhores oportunidades de investimentos no mercado.

Quer saber mais sobre o mercado e suas oportunidades? Entre em contato conosco da Renova Invest!

 

Veja também:

Inscreva-se
Notificar-me de
Esse campo só será visível pela administração do site
botão de concordância
0 Comentários
Feedbacks
Visualizar todos os comentários

Utilizamos cookies que melhoram a sua experiência em nosso site. Todos seguem a nossa Politica de Privacidade. Clicando em "OK" você concorda com a nossa política.