Busca de Artigos no blog

Elon Musk x Twitter: a rede social é uma boa opção de investimentos?

Elon Musk x Twitter
Elon Musk x Twitter

Desde que o Elon Musk se interessou pelo Twitter, a rede social do passarinho azul ganhou ainda mais holofotes. Mas a notícia ruim veio quando o bilionário desistiu da compra de US$ 44 bilhões pelo controle acionário da companhia e as receitas caíram no primeiro trimestre de 2022. 

A queda se deu em um cenário em que há uma desaceleração no setor de anúncios digitais. A receita do Twitter cresceu apenas 2% do estimado para o período, ou seja, cerca de US$ 1,08 bilhão abaixo das expectativas do Wall Street, que era de US$1,22 bilhão, de acordo com os dados da Refinitiv IBES.

Em capital vindo de assinaturas, a receita do segundo trimestre foi de US$ 1,18 bilhão. Um valor também abaixo em comparação com 2021, que atingiu US$1,19 bilhão. Vale lembrar que o esperado pelos analistas era de US$1,32 bilhão.

As ações do Twitter 

No último mês, os ativos do Twitter chegaram a fechar com queda de 11,25%, a US$ 32,67. Os BDRs (Brazilian Depositary Receipts) TWTR34 que são negociados na B3 tiveram baixa de 9,06%, a R$ 88,28. A empresa revelou que o prejuízo líquido foi de US$ 270 milhões, o que representa cerca de US$ 0,35 por ação.

A rescisão do acordo mais que bilionário de Elon Musk com a rede social, chama atenção para uma possível crise nos anúncios digitais que também impactou os lucros do Twitter. Isso porque o número de usuários ativos diários monetizáveis (mDAU) dá uma base dos lucros através das publicidades. Mesmo atingindo 16%, com US$ 237,8 milhões em crescimento, a rede social ficou fora da expectativa prevista, que era de US$ 238,7 milhões.

Envolvimento de Musk no furacão 

Como já imaginado pelos últimos acontecimentos envolvendo o dono da Tesla, o Twitter justificou a queda de receita diretamente com a desistência de compra da rede social por Elon Musk. Segundo a agência Bloomberg, é possível até que Musk não consiga voltar atrás. A análise é que o número dos robôs da plataforma não seja um argumento bom o suficiente para quebrar o acordo. Sendo assim, o Twitter pode ter caminhos legais para que a aquisição seja concluída. 

Em tuíte feito depois da decisão do empresário, o presidente do Conselho do Twitter, Bret Taylor, informou que a companhia está focada em “concluir a transação no preço e termos concordados com o sr. Musk” e também que “planeja tomar atitudes legais para forçar um acordo de fusão”. 

Até porque, com o anúncio que Elon Musk enviou para a Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC) de que não iria mais concluir a compra, as ações da companhia caíram quase 7% na primeira semana de julho. Em um momento em que os investimentos no mercado de capitais já estão caindo, pode haver uma queda significativa na Bolsa de Valores norte-americana. Isso pode fazer com que o Twitter fique atrás das demais redes sociais, descapitalizado. 

Pensando nos prováveis prejuízos e queda na valorização das ações, a rede social está processando o grande empresário pela desistência. O Twitter já venceu a batalha pela agilização do julgamento de Musk, que está previsto para ser concluído ainda em outubro deste ano. 

 

Boa opção para investir? 

A tendência é que as ações do Twitter sigam passando por oscilações e instabilidades, principalmente se o dólar variar muito. Sendo assim, tanto no curto quanto no longo prazo, pode não ser uma boa opção comprar ativos. Por outro lado, a empresa possui uma perspectiva de valorização. Conforme os relatórios da SEC, Musk pretende tirar o Twitter da Bolsa para realizar mudanças que ele julgue importantes. Nisso, a ação pode ser bem mais alta do que a cotação atual. 

Levando em conta o perfil profissional do bilionário, que toca duas empresas valiosas e de sucesso mundial (Tesla e SpaceX), a perspectiva é que mais tardar possa mesmo valorizar as ações. Entretanto, no cenário de incertezas, mesmo com a alta, a rede social não seria mais negociada na Bolsa de Valores e pode até ser proibida em alguns países, já que o futuro da empresa tende a ser um ambiente de livre expressão cultuado por Musk. Isso quer dizer que talvez se torne um ambiente propício para fake news. 

Um ponto importante é que para investir em ações dos Estados Unidos, é preciso entender bem o mercado estrangeiro e ficar atento ao que acontece, como nos próximos acontecimentos entre Elon Musk x Twitter. Você pode alocar dinheiro através dos BDRs (Brazilian Depositary Receipt), que variam pelo preço do papel e alterações no câmbio, por exemplo. Nessa hora, vale entrar em contato com um assessor de investimentos para tomar a decisão mais assertiva. 

 

Não perca tempo e aperfeiçoe seus conhecimentos, se inscreva no nosso canal do YouTube para explorar as melhores oportunidades de investimentos no mercado. 

Quer saber mais sobre o mercado e suas oportunidades? Entre em contato conosco da Renova Invest!

 

Veja também:

Inscreva-se
Notificar-me de
Esse campo só será visível pela administração do site
botão de concordância
0 Comentários
Feedbacks
Visualizar todos os comentários

Utilizamos cookies que melhoram a sua experiência em nosso site. Todos seguem a nossa Politica de Privacidade. Clicando em "OK" você concorda com a nossa política.