Renova Invest Facebook

Conheça a bolsa de valores da Colômbia!

Conheça a bolsa de valores
Conheça a bolsa de valores

Você já conhece a bolsa de valores da Colômbia? Entender como funcionam os mercados de outros países, além de quais são seus principais ativos e características, pode trazer novas oportunidades e aumentar seu conhecimento sobre investimentos.

Dessa forma, se você tem uma estratégia alinhada à diversificação internacional e se interessa por bolsas da América Latina, vale a pena conhecer a bolsa da Colômbia. Assim, é possível avaliar os investimentos disponíveis e ver se eles fazem sentido para sua carteira.

Confira a seguir as principais informações sobre a bolsa de valores da Colômbia!

O que é e como funciona a bolsa colombiana?

A bolsa de valores colombiana se chama BVC — sigla para Bolsa de Valores de Colombia. Ela é uma companhia privada, sem fins lucrativos e de sociedade anônima. Assim como outras bolsas, a instituição serve como uma espécie de mercado em que se negociam valores mobiliários.

Entre as alternativas disponíveis na bolsa colombiana estão as ações de empresas, determinados fundos de investimentos, commodities, derivativos, e outros.

Além da negociação de valores mobiliários, a bolsa de valores da Colômbia também apresenta outras funções importantes. Por exemplo:

  • inscrição de títulos para negociação, de acordo com as regras do mercado;
  • fomento das negociações de títulos e valores mobiliários;
  • criação de regras sobre as negociações e fiscalização de seus membros.

A BVC está localizada na cidade de Bogotá, que é a capital do país. Atualmente, ela é a única bolsa de valores da Colômbia, concentrando todo o mercado de valores mobiliários.

Quais são as principais características dessa bolsa?

Depois de saber o que é a bolsa da Colômbia, você pode conhecer melhor sua história. Ela foi criada em 2001, fruto da fusão entre a Bolsa de Bogotá, a Bolsa de Medellín e a Bolsa de Occidente. Assim, a BVC possui escritórios nessas três cidades colombianas.

Para a negociação entre investidores e instituições, ela proporciona uma plataforma totalmente digital. Então não há mais pregões presenciais, sendo que todas as operações realizadas são enviadas por meio do home broker da BVC.

Com isso, os investidores conseguem fazer aportes em empresas importantes da Colômbia, como a Ecopetrol, o BanColombia, a Interconnection Electric, entre outras. Todas essas ações estão listadas na BVC e têm relevância no mercado da América Latina.

Ainda, existem índices relevantes ligados a essa bolsa, que demonstram os resultados das principais ações do país. É o caso do COLCAP, FTSE Colômbia e o COLEQTY. Eles formam carteiras teóricas com metodologias próprias de composição para acompanhar as oscilações dos ativos.

Vale a pena investir na bolsa de valores da Colômbia?

Agora que você já conhece a bolsa de valores da Colômbia, sua história e características, é preciso saber se vale a pena se expor a esse mercado, certo? Para tomar essa decisão, não deixe de considerar o seu perfil de investidor e seus objetivos financeiros.

Saiba mais!

Perfil de investidor

O perfil de investidor é uma característica pessoal, que é obtida por meio da API — análise de perfil de investidor. Esse questionário tem o intuito de conhecer os objetivos financeiros e a experiência do investidor e determinar a resistência da pessoa aos riscos atrelados aos investimentos.

O aporte em alternativas de renda variável, que são as preponderantes na bolsa de valores, costuma ser voltado a perfis moderados e arrojados. Isso acontece porque não há garantias de rentabilidade e há possibilidade de oscilações negativas nos preços — que tragam prejuízo.

Por isso, os investidores com perfil conservador tendem a não ter a tolerância necessária para essas variações constantes. Porém, caso eles se interessem, é possível que apenas uma pequena parte da carteira de investimento seja voltada a essa classe, trazendo menos exposição aos riscos.

Objetivos financeiros

Outra questão fundamental para decidir se investir em alternativas da bolsa colombiana vale a pena para você são os seus objetivos financeiros. Isso porque os seus aportes precisam servir a finalidades concretas, de modo que os investimentos ajudem a realizar determinadas metas.

Normalmente, quem deseja fazer aportes de renda variável costuma buscar a potencialização da rentabilidade. Como a renda fixa traz limitações nesse sentido, investir em ações e outras alternativas da bolsa pode aumentar a expectativa de rendimentos.

Ainda, o investimento em bolsas internacionais pode estar ligado ao objetivo de diversificação da carteira e a exposição a diferentes economias. Dessa maneira, o seu portfólio de investimentos não fica totalmente atrelado a empresas e alternativas brasileiras.

Por fim, é importante pensar em relação aos prazos. Por conta dos riscos e da volatilidade no curto prazo, os investimentos em bolsas de valores podem ser mais adequados para objetivos mais longos. Em um período maior, é possível diluir riscos.

Como investir na bolsa da Colômbia?

Se você ficou interessado em investir em alternativas listadas na bolsa da Colômbia, é preciso entender como fazer esses aportes. A primeira forma diz respeito ao investimento direto, mas será necessário abrir conta em uma instituição colombiana.

Portanto, essa opção pode trazer burocracias e custos mais elevados. Afinal, você deve fazer a transferência de valores, câmbio entre moedas e pagamento de taxas para a conta internacional.

No entanto, há possibilidade de se expor ao mercado colombiano aqui mesmo no Brasil. Isso acontece por meio dos BDRs e dos ETFs. Os brazilian depositary receipts são certificados de depósito de valores mobiliários estrangeiros.

Eles representam um ativo de outro país, mas são negociados na bolsa brasileira, a B3. Dessa maneira, ao fazer o aporte em BDR, você não compra diretamente o ativo, mas se expõe a ele.

Já os exchange traded funds são os fundos de índice. Eles são veículos de investimentos que têm uma rentabilidade atrelada a índices financeiros. Logo, é possível encontrar ETFs que seguem índices da Colômbia e de outros mercados emergentes.

As cotas de ETFs também são negociadas na B3 e, para fazer o aporte, basta ter uma conta em um banco de investimentos brasileiro, como o BTG Pactual. Assim, basta acessar o home broker, emitir sua ordem de compra e esperar a liquidação da negociação.

Entendeu como funciona a bolsa de valores da Colômbia? Agora você sabe quais ativos ela negocia, as principais empresas listadas e índices. Lembre-se de sempre avaliar com cuidado as oportunidades de investimento e de contar com ajuda profissional para tirar as dúvidas.

Quer ter suporte para entender como diversificar sua carteira de forma internacional e saber mais sobre essa estratégia? Então entre em contato com a Renova Invest!

Veja também:

Inscreva-se
Notificar-me de
Esse campo só será visível pela administração do site
botão de concordância
0 Comentários
Feedbacks
Visualizar todos os comentários

Utilizamos cookies que melhoram a sua experiência em nosso site. Todos seguem a nossa Politica de Privacidade. Clicando em "OK" você concorda com a nossa política.