No dia 13 de maio, foi apresentado o resultado Suzano (SUZB3) 1T21 e as equipes de Equity Research da Eleven Financial Research e do BTG Pactual já realizaram a análise dos dados divulgados. Confira os pontos principais.

Suzano se recupera, mas não surpreende no 1T21

De acordo com o relatório do BTG Pactual, o desempenho da Suzano (SUZB3) apresentou melhoras, mas veio bem abaixo das estimativas.

Enquanto isso, de acordo com o relatório da Eleven, o desempenho foi impulsionado pela alta dos preços, mas segue fortemente afetado pela desvalorização do real.

O destaque do período foi o volume de vendas.

No dia em que o relatório foi publicado, as ações SUZB3 estavam sendo negociadas a R$ 68,40. A capitalização de mercado era de R$ 92,31 bilhões. O volume médio dos últimos 12 meses era de R$ 451,65 milhões.

Resultado Suzano (SUZB3) 1T21

Suzano anuncia novo projeto de expansão

Segundo o relatório da Eleven Financial Research, a companhia anunciou  seu novo projeto de expansão. O denominado Projeto Cerrado tem o investimento estimado em R$ 14,7 bilhões, e conta com a capacidade adicional de 2,3 milhões de toneladas de celulose.

De acordo com os analistas do BTG, esse investimento aumentará em +20% a capacidade atual da companhia. Também consideram que o projeto permitirá que a empresa capture uma janela de oportunidade em 2024, portanto é um investimento assertivo no longo prazo.

Já os analistas da Eleven enxergam com outro olhar. Apesar dos preços da celulose estarem elevados, o mercado permanece apertado e o aumento da oferta pode causar uma pressão negativa sobre os preços de celulose.

Ademais, o investimento pressiona o já elevado endividamento da companhia no curto e médio prazo.

Volumes de vendas tem desempenho forte

De acordo com o relatório da Eleven Financial Research, as vendas de celulose atingiram fortes 2,7 milhões de toneladas. O volume representa queda de -7% em relação ao mesmo período de 2020 e está estável em relação ao 4T20

Segundo o relatório do BTG Pactual, o desempenho das vendas também foi beneficiado pela alta dos preços de celulose.

Investir em empresas estrangeiras não precisa ser difícil!

Baixe nosso e-book e saiba como ser sócio das gigantes internacionais: Amazon, Google, Apple, Facebook, entre outras!




No primeiro trimestre, o preço foi de US$ 533/tonelada, o que representa alta de +16% em relação ao 4T20. Para o 2T21, os analistas esperam que o preço chegue a US$ 700/tonelada.

O relatório do BTG também destaca o custo caixa. Este apresentou ligeira alta devido ao trimestre sem separadas para manutenção para garantir a produção em capacidade máxima, e a desvalorização do real.

Assim, o custo caixa de celulose ficou em R$ 623/tonelada, alta de +4% em relação ao 1T20, mas em linha com as estimativas.

Endividamento diminui modestamente

De acordo com o relatório do BTG, o endividamento da companhia aumentou para R$ 66 bilhões, acréscimo de +R$ 2,8 bilhões em relação ao trimestre passado. O montante foi negativamente afetado pela desvalorização do real sobre a dívida em dólares americanos.

Segundo o relatório do BTG, o indicador dívida líquida/EBITDA apresentou recuo para 3,9x, frente ao 4,3x apresentado no 4T20, e deve cair ainda mais, chegando ao 2,0x no final de 2021.

A equipe do BTG acredita que, apesar de assumir um capex (investimentos em bens de capital) pesado devido ao Projeto Cerrado, é esperado que o fluxo de caixa permaneça positivo mesmo durante o pico de investimentos.

Resultado Suzano (SUZB3) 1T21

EBITDA com crescimento superior a +50%

Conforme informa o BTG Pactual, o EBITDA da Suzano ficou em R$ 4,9 bilhões. O número revela alta de +23% em relação ao 4T20 e alta de 61% em relação ao mesmo período de 2020.

Prejuízo Líquido melhora em relação ao 1T20

Conforme o relatório do BTG Pactual, o lucro líquido da Suzano no primeiro trimestre foi de R$ 2,7 bilhões.

Esse resultado revela queda em relação ao 4T20, quando foi reportado lucro líquido de R$ 5,91 bilhões. No entanto, indica melhora na comparação anual, quando houve prejuízo líquido de R$ 13,41 bilhões.

Resultado Suzano (SUZB3) 1T21

Resultado Suzano (SUZB3) 1T21

Resultado Suzano (SUZB3) 1T21

Resultado Suzano (SUZB3) 1T21: Recomendações

Recomendação do BTG Pactual

A equipe de análise do BTG Pactual considera que a Suzano (SUZB3) pode se beneficiar da situação atual do mercado de celulose, que vem se recuperando após fortes baixas. A relação dívida líquida/EBITDA também é destacada, pois o indicador pode chegar a 2,0x, vindo de 4,3x.

Assim, estabelece recomendação de compra, com preço-alvo em R$ 101,00.

Recomendação da Eleven Financial Research

A equipe de análise da Eleven considera que a Suzano (SUZB3) apresenta riscos devido ao projeto Cerrado. O aumento da oferta pode pressionar os preços da celulose, e o investimento inicial compromete a alta e dolarizada dívida.

Assim, estabelece recomendação venda, com preço-alvo em R$ 52,00.

 

Esta foi nossa apresentação da análise das equipes de Equity Research da Eleven Financial Research e do BTG Pactual sobre o resultado Suzano (SUZB3) 1T21. Acompanhe os conteúdos da Renova Invest para ter acesso a todas as análises de resultados trimestrais.

Disclaimer: As informações apresentadas neste artigo são provenientes de relatórios elaborados por terceiros. Esse material tem caráter puramente informativo, e não configura recomendação ou sugestão de investimento.