Porto Seguro (PSSA3)
Porto Seguro (PSSA3)

Análise Completa: Resultado Porto Seguro (PSSA3) 1T21

No dia 03 de maio de 2021, foi apresentado o resultado Porto Seguro (PSSA3) 1T21 e as equipes de Equity Research da Eleven Financial Research e do BTG Pactual já realizaram a análise dos dados divulgados. Confira os pontos principais.

Porto Seguro traz bom desempenho no trimestre

De acordo com o relatório do BTG Pactual, o desempenho do Porto Seguro (PSSA3) ficou em linha com o consenso, ajudado por fortes ganhos financeiros.

Enquanto isso, de acordo com o relatório da Eleven, os números da companhia ficaram acima das estimativas da equipe e do consenso, com crescimento de negócios em todas as verticais.

O destaque do período foram os fortes ganhos financeiros.

No dia em que o relatório foi publicado, as ações PSSA3 estavam sendo negociadas a R$ 49,80. A capitalização de mercado era de R$ 15,92 bilhões. O volume médio dos últimos 12 meses era de R$ 57,43 milhões.

Resultado Porto Seguro (PSSA3) 1T21

Fortes prêmios emitidos nas quatro verticais

Conforme informa o relatório do BTG Pactual, a Porto Seguro reportou a emissão de fortes prêmios em todas as quatro verticais no 1T21.

Essa foi a primeira vez que a companhia apresentou resultados divididos por suas quatro verticais de negócios, quase independentes: produtos financeiros, saúde, seguros e serviços.

Cada vertical terá seu próprio CEO, RH e equipe de TI, dando a eles mais velocidade para tomar decisões e crescer.

Na vertical de Seguros, os prêmios cresceram +6,6% na comparação de base anual. Esse crescimento foi alavancado principalmente pelo aumento dos prêmios de seguros de automóveis e patrimonial.

Enquanto isso, a vertical de Produtos Financeiros apresentou crescimento em sua carteira de crédito para R$ 10,4 bilhões ao final do trimestre. Isso representa crescimento de +29% na comparação de base anual.

Por fim, na vertical de Saúde da Porto Seguro, os prêmios e receitas cresceram +5,1% na comparação anual, enquanto o números de vidas seguradas expandiu +5,5%. Entretanto, o resultado dessa operação recuou -22,3%, devido ao aumento dos números de casos e custos associados à Covid-19.

Apesar disso, a equipe da Eleven destaca que esse segmento deve se recuperar ao longo do ano e deve ser um dos propulsores de crescimento da carteira de Seguros.

Baixa sinistralidade impulsiona resultados

De acordo com a Eleven, o resultado da Porto Seguro foi impulsionado sobretudo pelo segmento de Automóveis no 1T21.

Esse segmento se beneficiou da redução na frequência de sinistros no trimestre, devido às medidas de isolamento social impostas pela pandemia de Covid-19.

Dessa forma, a sinistralidade ficou em 50,5%. Esse resultado representa redução de -200 bps na comparação anual, segundo o BTG Pactual.

A equipe da Eleven acredita que esse indicador deve se elevar ao longo do ano de 2021, sendo que a precificação já estava ajustada para acomodar um aumento de sinistros ainda no 1T21. Portanto, trata-se de um resultado positivo para a companhia.

Resultados operacionais mais fracos

De acordo com o BTG Pactual, a Porto Seguro apresentou resultados operacionais mais fracos no 1T21.

Os resultados de subscrição de Seguros tiveram queda de -4% e alta de +13%, respectivamente, nas comparações de base trimestral e anual. Nota-se que os resultados ficaram -22% abaixo da projeção da equipe, mas a qualidade geral foi boa.

Apesar do crescimento nos prêmios subscritos, isso não se refletiu nos prêmios ganhos. Os prêmios ganhos vieram em linha com os números da equipe, com estabilidade na comparação trimestral e alta de +1% na comparação anual.

No que se refere às despesas, as Gerais & Administrativas cresceram no período. Esse crescimento está associado às despesas com a Covid-19, que poderiam ser vistas como não recorrentes. Enquanto isso, o ROE de subscrição de Seguros atingiu 13,4% no trimestre, contra 18,3% no 4T20 e 11,1% no 1T20.

Impulso de fortes ganhos financeiros

Segundo o BTG Pactual, apesar dos resultados operacionais mais fracos no 1T21, a Porto Seguro apresentou ganhos financeiros muito fortes no período.

Mesmo após um resultado financeiro muito forte no 4T20, a companhia manteve o ritmo com R$ 193,7 milhões no 1T21. Dessa forma, os ganhos financeiros compensaram os resultados operacionais mais fracos.

Segundo a Eleven, o retorno de aplicações financeiras atingiu 488% do CDI, impulsionado pelo desempenho positivo das alocações em títulos indexados à inflação e dos ativos de renda variável.

Assim, a equipe espera que essa linha contribua de forma construtiva frente ao ano de 2020, devido ao aumento da taxa básica de juros em 2021.

Por outro lado, a equipe do BTG Pactual destaca que o resultado financeiro da Porto Seguro superou a projeção da equipe em +40%. Todavia, espera-se que esses resultados caiam nos próximos trimestres, devido a taxas de juros estruturais mais baixas.

Perspectivas para os próximos anos

Em reunião recente, o atual CEO e novo chefe de RI (Relações com Investidores) da Porto Seguro destacou quais são os objetivos da companhia para os próximos anos.

Nessa ocasião, o Sr. Roberto Santos destacou a ambição dele e do presidente de alavancar a marca Porto Seguro, tendo em vista torná-la mais do que “apenas” seguro.

Expandir a base de clientes da Porto Seguro é uma métrica muito importante nas metas do Sr. Santos. A meta é dobrar a base atual, de 8,4 milhões, para um total de clientes entre 16 e 18 milhões nos próximos cinco anos, segundo o BTG Pactual.

Dessa forma, Sr. Santos espera que menos de 50% das receitas da companhia venham de seguro nos próximos cinco anos, contra mais de 70% registrado no último trimestre.

Resultado Porto Seguro (PSSA3) 1T21

LAIR fica abaixo das estimativas

Conforme informa o BTG Pactual, o LAIR da Porto Seguro no 1T21 ficou em R$ 563 milhões. O número revela queda de -7,7% e alta de +34,1%, respectivamente, nas comparações de base trimestral e anual.

A projeção da equipe do BTG Pactual indicava que o LAIR da companhia seria de R$ 617 milhões. Isso significa que o resultado ficou abaixo das estimativas da equipe em -8,7%.

Lucro Líquido impulsionado por resultado financeiro

Conforme o relatório do BTG Pactual, o lucro líquido da Porto Seguro no 1T21 foi de R$ 294,7 milhões. Esse resultado representa alta de +30,1% na comparação de base anual.

Apesar das maiores despesas gerais e administrativas e comissões, o resultado líquido do trimestre foi impulsionado pelo forte resultado financeiro, na ordem de R$ 194 milhões.

Resultado Porto Seguro (PSSA3) 1T21

Resultado Porto Seguro (PSSA3) 1T21

Resultado Porto Seguro (PSSA3) 1T21: Recomendações

Recomendação do BTG Pactual

A equipe de análise do BTG Pactual considera que a Porto Seguro (PSSA3) tem valuation atraente e relação risco e retorno muito bom.

Além disso, a meta de dobrar o número de clientes, a transação com a PetLove e a divulgação de resultados com quatro verticais separadas indicam mais oportunidades de crescimento para a companhia.

Assim, estabelece recomendação de compra, com preço-alvo em R$ 68,00.

Recomendação da Eleven Financial Research

A equipe de análise da Eleven considera que a Porto Seguro (PSSA3) apresentou um desempenho acima de suas estimativas. Ademais, o crescimento de todas as verticais deve continuar trazendo bons resultados durante o ano de 2021.

Assim, estabelece recomendação de compra, com preço-alvo em R$ R$ 69,00.

 

Esta foi nossa apresentação da análise das equipes de Equity Research da Eleven Financial Research e do BTG Pactual sobre o resultado Porto Seguro (PSSA3) 1T21. Acompanhe os conteúdos da Renova Invest para ter acesso a todas as análises de resultados trimestrais.

Disclaimer: As informações apresentadas neste artigo são provenientes de relatórios elaborados por terceiros. Esse material tem caráter puramente informativo, e não configura recomendação ou sugestão de investimento.

Compartilhe:

Deixe uma resposta


Utilizamos cookies que melhoram a sua experiência em nosso site. Todos seguem as regras da nossa Politica de Privacidade. Clicando em "OK" você concorda com a nossa política.