Horário das 8:30-19:00
atendimento@renovainvest.com.br
11-3192-3882

Single Blog Title

This is a single blog caption

Ações small caps: o que são? Vale a pena investir?

//
Posted By
/
Comentário0
/
Categories

Se você não conhece ou nunca investiu em small caps, pode acreditar, à primeira vista, que esse tipo de ação não é atraente para o investidor. Entretanto, elas podem ser interessantes e oferecerem boas oportunidades de ganhos no futuro.

Afinal, não são apenas as grandes companhias listadas na bolsa de valores que permitem ao investidor conquistar bons resultados no longo prazo. Existem muitas pequenas empresas que podem fazer parte do seu portfólio e incrementar a sua rentabilidade.

Quer saber mais sobre elas e entender se vale a pena contar com as small caps na sua carteira? Então continue a leitura e descubra!

O que são as small caps?

As small caps são ações de empresas listadas na bolsa de valores que apresentam um menor valor de mercado. Nesse quesito, a definição de small caps pode considerar, além do seu market value, o volume de negociações que a empresa possui na bolsa.

Os requisitos para determinar uma small cap podem variar muito de um mercado para outro. No Brasil, costumam ser consideradas small caps empresas cujo valor de mercado seja de até R$ 10 bilhões.

De forma geral, as small caps podem contemplar:

  • novas companhias, que não são líderes do seu mercado;
  • empresas consolidadas, mas que integram setores menores da economia.

Seja qual for o caso, as small caps normalmente têm grande potencial de crescimento e valorização. Entretanto, podem ser mais arriscadas e terem menor liquidez no mercado na comparação com grandes companhias.

Entre as small caps do mercado brasileiro estão: Minerva (BEEF3), Taesa (TAEE11), Ecorodovias (ECOR3), JSL (JSLG3), SLC Agrícola (SLCE3), entre outras.

Quais as características das small caps?

Há quatro importantes características que diferenciam as small caps das demais ações do mercado. Confira a seguir:

1. Menor valor de mercado

Como você viu, a característica principal de uma small cap é um menor valor de mercado. Inclusive, esse é um dos requisitos obrigatórios para um papel fazer parte desta categoria.

2. Baixa liquidez

A liquidez das small caps é menor na comparação com companhias de grande porte. Dessa forma, o volume de negociações na bolsa costuma ser menor em relação às ações de grandes empresas.

Essa menor liquidez, inclusive, faz com que muitos investidores se afastem ou reduzam suas posições em ações small caps.

3. Maior volatilidade

As ações small caps costumam ter uma maior volatilidade no mercado – oscilando com frequência ainda maior em momentos de crise.

A liquidez mais baixa também contribui para esta situação. Afinal, qualquer movimento diferente de compra ou venda destes ativos no mercado pode fazer com que os preços subam ou caiam rapidamente.

4. Maiores riscos

As small caps podem ser mais arriscadas para o investidor na comparação com empresas com maior valor de capitalização.

Entretanto, o potencial de crescimento e de retorno – especialmente no longo prazo – também costuma ser maior na comparação com empresas já consolidadas no mercado, que não vislumbram tanto crescimento ao longo do tempo.

Quais as diferenças entre small caps, mid caps e blue chips?

Se as empresas consideradas small caps são aquelas de menor capitalização, como são chamadas então as empresas de maior porte? Conhecer estes conceitos pode ser muito importante para investidores que já investem ou cogitam iniciar seus investimentos na bolsa de valores.

Além das small caps, há também as chamadas mid caps e as blue chips. Os três tipos consideram o market value das empresas e a liquidez das mesmas no mercado.

As mid caps são ações de companhias de médio porte. Elas têm uma maior capitalização e um valor de mercado maior que as small caps, porém menores que as blue chips. Podem apresentar uma boa rentabilidade e uma boa liquidez também.

As large caps – mais conhecidas como blue chips – são ações de grandes organizações. Geralmente, possuem um nome forte no mercado, um negócio consolidado e alto valor de mercado.

Por isso, acabam sendo muito procuradas pelos investidores. Possuem também alta liquidez e costumam ter um peso maior no índice Ibovespa – e, consequentemente, no mercado como um todo. Alguns exemplos de blue chips na B3 são: Petrobras (PETR4), Vale (VALE3), Ambev (ABEV3), entre outras.

Quais as vantagens das small caps?

Muitos investidores que já investem na bolsa acabam se interessando pelas small caps devido às vantagens que podem oferecer – principalmente considerando investimentos de longo prazo.

As principais vantagens desse tipo de papel estão relacionadas justamente ao potencial de crescimento que elas possuem. Além disso, muitas small caps podem ser mal precificadas no mercado.

Isso significa que pode ser possível encontrar ações desse tipo com preços descontados, sendo negociadas abaixo do que valem, na prática.

Quais as desvantagens das small caps?

Existem, no entanto, algumas desvantagens que precisam ser consideradas quando o assunto são small caps. Além da baixa liquidez e o grau de risco mais elevado, existem outras desvantagens em relação a este tipo de ação.

Confira:

1. Precificação

Muitas vezes, pode ser difícil precificar as ações de empresas small caps, principalmente se elas forem novas no mercado. Assim, o investidor pode não conseguir entender se o preço da ação está justo, acima ou abaixo do mercado.

2. Dificuldade de análise

Analisar empresas pequenas ou muito novas pode ser complicado. Pode haver dificuldade de encontrar informações em relação à gestão, fluxo de caixa, dentre outros.

3. Incerteza de crescimento

Por mais que toda empresa comece pequena, é difícil ter certeza de que a small caps que você investiu crescerá.

Isso porque as operações das empresas podem não ser adequadas ou sólidas o bastante, o capital pode ser mal investido, entre outros entraves.

Como investir em small caps?

Se você se interessou por esse tipo de papel, saiba que o investidor pode investir em small caps de diferentes maneiras. A primeira é por meio da composição de uma carteira própria, na qual o próprio investidor faz a escolha dos ativos depois de realizar uma boa análise de fundamentos.

A segunda seria investindo em ETFs (fundos de índice) que espelham o índice SMLL – índice Small Cap,  composto por ativos das empresas de menor capitalização da B3.

Ainda, é possível seguir carteiras recomendadas de small caps. Inclusive, o banco de investimentos BTG Pactual divulga, mensalmente, uma carteira recomendada composta apenas por small caps.

Vale a pena investir em small caps?

Fazer investimentos em small caps pode valer a pena para diversos investidores. Para saber se este investimento vale a pena para você, é necessário avaliar seu perfil de investidor e objetivos.

Se o seu objetivo é ter uma carteira composta por ações que tenham boas chances de crescer no longo prazo, mesmo correndo riscos maiores, pode valer a pena contar com as small caps no portfólio.

Independente da sua escolha, lembre-se de que é essencial diversificar seus investimentos e apostar em uma carteira diversificada, diluindo os riscos e aumentando as chances de melhores retornos.

E você, o que pensa a respeito das small caps? Se você se interessou por esse tipo de ação, entre em contato conosco para tirar suas dúvidas sobre o assunto!

Leave a Reply

[name=SIGNUP_SUBMIT_BUTTON]
[name=SIGNUP_SUBMIT_BUTTON]
[name="SIGNUP_FORM_LABEL"]
[name="SIGNUP_FORM_LABEL"]
[name='SIGNUP_BODY']
[name='SIGNUP_BODY']