No dia 16 de março, foi apresentado o resultado Hidrovias do Brasil (HBSA3) para o 4T20 e as equipes de Equity Research da Eleven Financial Research e do BTG Pactual já realizaram a análise dos dados divulgados. Confira os pontos principais.

Hidrovias tem bom desempenho no 4T20

De acordo com o relatório do BTG Pactual, o desempenho do Hidrovias do Brasil (HBSA3) foi positivo. Alguns indicadores, como receita líquida e lucro líquido, vieram acima das estimativas.

Enquanto isso, de acordo com o relatório da Eleven, o desempenho foi positivo mesmo em um trimestre sazonalmente mais fraco. Os resultados vieram em linha com as estimativas e as perspectivas para 2021 são positivas, devido à alta de exportação e produção de grãos.

Os destaques do período foram o desempenho do Corredor Norte e Corredor Sul.

No dia em que o relatório foi publicado, as ações HBSA3 estavam sendo negociadas a R$ 5,70. A capitalização de mercado era de R$ 4,31 bilhões. O volume médio dos últimos 12 meses era de R$ 408,57 milhões.

Resultado Hidrovias do Brasil (HBSA3) para o 4T20

Corredor Norte é o destaque do trimestre

De acordo com o relatório do BTG Pactual, os volumes transportados pela empresa apresentaram queda de -15% em relação ao 4T19, impulsionada pelo fraco desempenho da cabotagem -62% na base de comparação anual. No entanto, o Corredor Norte surpreendeu os analistas, e apresentou crescimento no volume de +31% em relação ao 4T19.

Segundo o relatório do BTG, a receita líquida da operação Norte foi de R$ 129 milhões, alta de +75% em relação ao mesmo período de 2019 e está +55% acima das estimativas. A melhora nos resultados reflete a maior competitividade que o Arco Norte ganhou com a pavimentação da BR-113, reduzindo o frete viário entre Sorriso e Miritituba.

O relatório da Eleven destaca, porém, que os custos de transportes vieram em linha com os números do 3T20, quando o volume transportado é 50% maior. Essa elevação dos custos afetou o EBITDA, levando o indicador a apresentar queda de -39%. O resultado ficou -46% abaixo das estimativas do mercado.

Corredor Sul apresenta forte crescimento da receita

Segundo o relatório do BTG Pactual, o Corredor Sul apresentou queda nos volumes transportados de -8% em relação ao mesmo período de 2019, queda superior à que era projetada. No entanto, surpreendendo aos analistas,  a receita líquida foi de R$ 154 milhões, alta de +92% em relação ao 4T19.

Os analistas da Eleven ressaltam que a queda dos volumes transportados reflete a menor navegabilidade dos rios da região. A parcela fixa dos contratos de modalidade take-o- pay (modalidade que obriga o comprador a pagar mesmo sem receber o bem ou serviço), salvaram a receita, garantindo a sua estabilidade em dólar.

De acordo com o relatório da Eleven, essa modalidade de contrato se transformará em 2021. A Vale anunciou que passará a utilizar toda a capacidade do contrato, que será baseado no volume total transportado no acumulado do ano.

Investir em empresas estrangeiras não precisa ser difícil!

Baixe nosso e-book e saiba como ser sócio das gigantes internacionais: Amazon, Google, Apple, Facebook, entre outras!




Índice de alavancagem cai no 4T20

Segundo o relatório do BTG Pactual, o CAPEX (investimento em bens de capital) foi de R$ 99 milhões, frente aos R$ 56 milhões do trimestre anterior. Esses investimentos serão destinados a manutenção e expansão, com compra de mais barcaças para o Corredor Norte.

De acordo com o relatório da Eleven, o índice de alavancagem caiu de 5,8x no 1T20 para 4,3x no 4T20. Isso reflete os efeitos do dólar mais alto, pois a valorização do dólar é sentido no caixa, trimestre a trimestre, já no endividamento, tem um reflexo imediato.

No entanto, de acordo com o relatório do BTG, a situação do caixa é estável e totaliza R$1 bilhão, suficiente para arcar com todas as dívidas pelos próximos 4 anos.

Resultado Hidrovias do Brasil (HBSA3) para o 4T20

EBITDA é afetado por eventos não-recorrentes

Conforme informa o BTG Pactual, o EBITDA da Hidrovias do Brasil ficou em R$ 143,7 milhões. O número revela alta de +35,4% em relação ao mesmo período de 2019 e queda de -28% em relação ao trimestre anterior. O resultado está +4,7% acima das projeções.

Segundo o relatório do BTG, o EBITDA foi afetado por eventos não-recorrentes como: -R$20 milhões de hedge accounting; R$ 2 milhões de doações para o Covid-19 e R$ 2 milhões de custos com o IPO

Lucro Líquido reverte prejuízo do 4T19

Conforme o relatório do BTG Pactual, o lucro líquido da Hidrovias do Brasil no quarto trimestre foi de R$ 37 milhões.

Esse resultado representa reversão do prejuízo de R$ 13 milhões aferido em 4T19 e do prejuízo de R$ 8,6 milhões no 3T20. O número também superou em +30% a projeção de lucro de R$ 23 milhões.

Resultado Hidrovias do Brasil (HBSA3) para o 4T20

Resultado Hidrovias do Brasil (HBSA3) para o 4T20: Recomendações

Recomendação do BTG Pactual

A equipe de análise do BTG Pactual considera que a Hidrovias do Brasil (HBSA3) teve um bom desempenho no 4T20. Os investidores estão atentos a alta das tarifas no Corredor Norte, alta da exportação de grãos prevista para 2021 e risco hidrológico no Corredor Sul.

Assim, estabelece recomendação de compra, com preço-alvo em R$ 11,00.

Recomendação da Eleven Financial Research

A equipe de análise da Eleven considera que a Hidrovias do Brasil (HBSA3) tem boas perspectivas devido a baixa penetração do transporte hidroviário; previsibilidade das receitas devido aos contratos na modalidade take-or-pay e crescimento da exportação de  grãos no Brasil.

Assim, estabelece recomendação de compra, com preço-alvo em R$ 10,00.

 

Esta foi nossa apresentação da análise das equipes de Equity Research da Eleven Financial Research e do BTG Pactual sobre o resultado Hidrovias do Brasil (HBSA3) para o 4T20. Acompanhe os conteúdos da Renova Invest para ter acesso a todas as análises de resultados trimestrais.

Disclaimer: As informações apresentadas neste artigo são provenientes de relatórios elaborados por terceiros. Esse material tem caráter puramente informativo, e não configura recomendação ou sugestão de investimento.