Horário das 8:30-19:00
atendimento@renovainvest.com.br
11-3192-3882

Single Blog Title

This is a single blog caption

BOVA11, conheça esse fundo de índice

//
Posted By
/
Comentário0
/
Categories

O BOVA11 é, provavelmente, o fundo de índice mais conhecido entre os investidores. Afinal, aqueles que desejam se expor ao principal índice da bolsa brasileira – o Ibovespa – podem fazer isso por meio desse ETF.

Apesar de não ser o único fundo que espelha esse índice, o BOVA11 tem suas particularidades e pode interessar aqueles que desejam investir em ações na busca por uma rentabilidade próxima ao do IBOV.

Então, que tal saber mais sobre este ETF do mercado brasileiro? Continue a leitura do artigo, conheça as características do BOVA11 e veja como investir nesse fundo de índice!

O que é um ETF?

Como você já sabe, o BOVA11 é um ETF. Então, antes de conhecer mais sobre ele, vale a pena entender o que são os ETFs – ou Exchange Traded Funds.

Trata-se de fundos de investimento que utilizam, como benchmark, determinados índices do mercado. No caso do BOVA11, o benchmark é o Ibovespa. Entretanto, ele não é o único ETF que espelha o IBOV. Há outros, como o BOVV11 – que você também poderá conhecer aqui no blog.

O principal objetivo dessa modalidade de investimento é ter um desempenho próximo ao benchmark no qual se espelha. Assim, a carteira do fundo é composta de maneira semelhante à composição do índice de referência.

O que é o BOVA11?

O BOVA11, então, é um ETF que tem como referência o Ibovespa – o principal índice da Bolsa de Valores brasileira. Assim, o portfólio do fundo é composto por ações que compõem a carteira teórica do seu índice de referência – a fim de acompanhar sua performance.

Dessa forma, a carteira de um fundo de índice como o BOVA11 costuma incluir, entre outras empresas, ações de grandes companhias da bolsa de valores. É o caso da Vale, Petrobras, Ambev, Banco do Brasil, Bradesco, dentre outras grandes organizações do mercado brasileiro.

Quais as características do BOVA11?

O BOVA11 é considerado o ETF mais negociado no mercado financeiro brasileiro. E foi criado em novembro de 2008.

As negociações são realizadas na bolsa de valores, com o lote padrão com 10 cotas. O gestor desse ETF é a BlackRock Brasil Gestora de Investimentos Ltda. A administração fica por conta do Banco BNP Paribas Brasil S.A.

Em relação aos custos, o fundo de índice tem uma taxa de administração de 0,54% ao ano. Além disso, não é isento de Imposto de Renda em operações financeiras totais menores de R$20 mil reais mensais – como ocorre em ações. A alíquota do imposto sobre os ETFs é de 15% sobre o lucro.

A gestão desse fundo é passiva. Afinal, o objetivo é apenas obter uma rentabilidade o mais próxima possível do Ibovespa. Não há, portanto, a intenção de superá-lo – não sendo necessário, desta forma, de uma gestão ativa da carteira.

Como funciona a rentabilidade do BOVA11?

Até aqui você descobriu o que é o BOVA11 e como ele funciona. E sabe que ele é composto, majoritariamente, por ativos que compõem a carteira do Ibovespa. Entretanto, o portfólio do ETF pode não ser idêntica à carteira teórica do índice brasileiro.

Isso porque 95% do patrimônio do fundo deve ser utilizado na compra de ações que fazem parte do Ibovespa. Mas 5% pode ser investido em ativos que não estejam, necessariamente, relacionados ao IBOV.

Assim, pode haver alguma diferença entre os resultados do principal índice do mercado brasileiro e o BOVA11. Essa possível discrepância, no entanto, costuma ser mínima.

Quais as vantagens de investir no BOVA11?

O BOVA11 atrai muito a atenção dos investidores que desejam “investir no Ibovespa” ou ter uma rentabilidade semelhante a esse benchmark. Além disso, há algumas vantagens que valem a pena ser mencionadas.

Confira-as a seguir!

Gestão profissional

Quem investe via fundos de índice conta com uma gestão profissional. Dessa forma, se você deseja investir em ações, mas não tem tempo, experiência ou não gosta de analisar os papéis um a um, essa pode ser uma alternativa para iniciar os investimentos na renda variável.

Diversificação

Por acompanhar a carteira do Ibovespa, o BOVA11 costuma ter uma carteira diversificada – diluindo os riscos dos investimentos. Assim, se alguma empresa que faz parte do índice tiver resultados ruins, o risco pode ser minimizado pelo desempenho das outras companhias.

Boa liquidez

O BOVA11 é bastante negociado no mercado financeiro – movimentando grandes volumes de negociações diariamente. Dessa forma, a liquidez pode não ser um problema caso seu desejo seja investir nesse ETF.

O mesmo vale para situações nas quais você deseja se desfazer de suas cotas no mercado. Devido à liquidez, o investidor não costuma ter problemas para vendê-las na bolsa.

Acessibilidade

Os ETFs também podem ser considerados bastante acessíveis a pequenos investidores. Afinal, é possível se expor a uma carteira bastante diversificada a partir de investimentos bastante reduzidos na comparação com a montagem individual de um portfólio.

Quais as desvantagens do BOVA11?

Apesar das vantagens, há, no entanto, algumas desvantagens do BOVA11 que merecem ser mencionadas.

A primeira delas diz respeito à impossibilidade de escolher as ações que você deseja para compor sua carteira. Se você é um investidor que gosta de analisar os ativos antes de adquiri-los, isso pode ser um ponto negativo.

A segunda está relacionada ao fato de que a carteira teórica de ações do índice Ibovespa é composta pelas empresas mais negociadas da bolsa. Assim, aspectos fundamentalistas acabam não sendo considerados na hora da montagem do portfólio do ETF.

Para alguns investidores, não considerar o valuation de uma companhia antes de se expor a ela pode ser desconfortável.

Para quem o BOVA11 é indicado?

O BOVA11 é um fundo de índice que faz parte da renda variável. Logo, está inerente a certos riscos relativos aos investimentos dessa categoria.

Sendo assim, este ETF pode não ser adequado para os investidores conservadores – que não possuem tolerância a riscos na hora de fazer seus investimentos.

Por outro lado, pode ser adequado para investidores iniciantes com maior apetite a riscos, mas sem conhecimento para montar sua própria carteira de ações. Investidores que desejam diversificar o portfólio e aqueles que não têm tempo de analisar os ativos individualmente também podem se beneficiar dos investimentos em ETFs.

Vale a pena investir no BOVA11?

O fundo de índice BOVA 11 pode, portanto, fazer sentido para diversos investidores que desejam se expor ao índice Ibovespa e ter uma rentabilidade próxima a ele.

Entretanto, é fundamental avaliar seus objetivos e seu perfil de investidor antes de optar por investir ou não nesta modalidade. A decisão, portanto, é particular de cada investidor.

Como investir no BOVA11?

Para investir em BOVA11 você deve abrir sua conta em um banco de investimentos e buscar, na plataforma logada, o ticket do fundo – no caso, BOVA11. Na sequência, basta definir a quantidade de cotas que deseja adquirir e concretizar a operação.

Entretanto, se o seu objetivo é investir em ETF ou compor um portfólio diversificado, pode ser interessante contar com ajuda especializada de uma assessoria de investimento nesse processo.

Tem alguma dúvida sobre o assunto ou deseja conhecer outras alternativas em ETFs do mercado brasileiro? Então não deixe de entrar em contato conosco!

Leave a Reply

[name=SIGNUP_SUBMIT_BUTTON]
[name=SIGNUP_SUBMIT_BUTTON]
[name="SIGNUP_FORM_LABEL"]
[name="SIGNUP_FORM_LABEL"]
[name='SIGNUP_BODY']
[name='SIGNUP_BODY']