Horário das 8:30-19:00
atendimento@renovainvest.com.br
11-3192-3882

Carteira recomendada pelo BTG Pactual Digital para Agosto de 2019

Carteira recomendada pelo BTG Pactual Digital para Agosto de 2019

//
Posted By
/
Comentário0
/

Hoje, dia 01/08, o BTG Pactual divulgou a sua carteira recomenda para o mês agosto de 2019.

Em seu relatório, a equipe de research reforça o otimismo com a bolsa brasileira.  Destaque: “Com a recente queda da taxa Selic para 6% a.a, acreditamos que o Ibovespa subirá para níveis de 119 mil pontos nos próximos 12 meses”, uma valorização de aproximadamente 17%. Essa valorização é justificada principalmente pela reforma da Previdência já aprovada em primeiro turno na Câmara dos Deputados em julho, mas que também precisa ser aprovada em uma votação no segundo turno no início de agosto.

O que deve vir pela frente? Privatizações mais rápidas e reforma tributária!

A grande expectativa é que o governo agilize as vendas de empresas estatais. Atualmente o governo controla 148 empresas, das quais 92 são subsidiárias da Petrobras, Banco do Brasil e Eletrobrás. Segundo estimativa do Ministério da Economia do Brasil, estima-se que o governo consiga levantar até R$ 990 bilhões com venda de imóveis, leilões de concessões de aeroportos, ferrovias, portos entre outros. Outro evento de liquidez seria a venda de ações dos bancos públicos que poderia levantar até R$ 150 bilhões rapidamente.

Reforma tributária: um sistema mais simples aumentaria a produtividade

Outro evento que deverá ganhar força quando a reforma da Previdência for aprovada é a reforma tributária.

O Congresso vem discutindo fortemente uma revisão do atual sistema para um menos complexo.

A proposta basicamente transforma 5 impostos federais (PIS, Cofins e IPI), estaduais (ICMS) e impostos municipais (ISS) em um imposto sobre valor agregado, chamado imposto sobre bens e serviços (IBS).

O novo imposto seria regulado por legislação complementar e gerido por um comitê nacional constituído por representantes dos governos federal, estadual e municipal. Esse comitê iria centralizar e coletar os impostos e depois transferir para o governo federal, estados e municípios.

No entanto, esta proposta está longe de prevalecer. Na verdade, neste momento há pelo menos 4, talvez 5, propostas de reforma tributária sendo discutidas no mercado.

O simples fato de que há uma série de possíveis reformas em discussão indica a complexidade do assunto e sugere que o debate pode ser longo e que a aprovação de uma reforma pode demorar um pouco.

Carteira recomendada para agosto de 2019

Entre os destaques da carteira recomendada temos as ações do Bradesco (BBDC4), com peso de 15%. No último mês, a instituição registrou aumento de 25.2% ou R$ 6,5 BI frente ao mesmo período do ano anterior.

Logo após a divulgação dos resultados as ações do banco registraram forte queda e fecharam o mês com queda de 8,15% cotadas a R$ 34,50. Apesar dos bons números, as despesas aceleraram, o custo de crédito veio um pouco elevado e taxas e seguros performaram abaixo do esperado. O preço alvo para a ação é de R$ 38,97.

Outro destaque da carteira é a OIBR3 cujo peso na alocação é de 5%. Em 2018 as ações da OI desvalorizaram 53% e em 2019 acumulam alta de 21,60%.

Na análise do BTG o potencial de valorização é de 136% considerando a cotação atual de R$ 1,48. Seu preço alvo é de R$ 3,50. A empresa vem enfrentando forte concorrência de pequenos provedores regionais além de uma tecnologia defasada frente aos maiores concorrentes. Por isso, vem acelerando o investimento (CAPEX), para retomar o crescimento.

Foram incluídas as ações da Kroton (KROT3) devido às boas perspectivas para o setor de educação a partir de 2020.

E retiradas da carteira as ações: da Cosan (CSAN3), Ambev (ABEV3) e Petrobras (PETR4).

E entraram as ações: CPFL (CPFE3), Multiplan (MULT3) e Kroton (KROT3).

Por fim, a carteira ficou da seguinte forma:

Carteira recomendada para agosto de 2019

Essa análise foi realizada pela equipe de research do BTG e o relatório completo você pode solicitar ao seu assessor de investimentos.

Reforçamos que não se trata de uma recomendação da Renova Invest. Se decidir investir em algum desses ativos, sugerimos que considere o seu perfil de investidor (tolerância a risco) , seu horizonte de investimentos (prazo) e a distribuição estratégica do seu portfólio incluindo outros ativos como renda fixa etc.

Todo investimento em ações envolve risco de perda de capital e está sujeito a risco de mercado.

Caso tenha dúvidas, procure um assessor de investimentos.

Bons investimentos,

Leave a Reply