No dia 21 de julho de 2021, foi apresentado o resultado Neoenergia (NEOE3) 2T21 e a equipe de Equity Research da Eleven Financial Research já realizou a análise dos dados divulgados. Confira os pontos principais.

Neoenergia (NEOE3) traz bom resultado trimestral

De acordo com o relatório da Eleven, o desempenho da Neoenergia (NEOE3) foi positivo e a holding superou as estimativas da equipe no trimestre.

Os destaques do período foram o reajuste tarifário e a recuperação de volumes.

No dia em que o relatório foi publicado, as ações NEOE3 estavam sendo negociadas a R$ 17,86. A capitalização de mercado era de R$ 21,7 bilhões. O volume médio negociado era de R$ 39,9 milhões.

Reajuste de tarifas da área de distribuição

Conforme informa a equipe da Eleven, a Neoenergia registrou reajuste de tarifas da área de distribuição no 2T21.

Os reajustes tarifários da Coelba (Bahia) e Cosern (Rio Grande do Norte) foram +8,98% e +8,96%, respectivamente. Também houve revisão tarifária da Celpe (Pernambuco), de +8,99%.

Esses reajustes somados ao reconhecimento integral do IGP-M na parcela B sem qualquer diferimento, impulsionou os resultados da companhia no trimestre.

Segundo a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), a parcela B representa os custos  próprios da atividade de distribuição que são gerenciáveis pela distribuidora.

Os custos são revisados a cada quatro anos. Esse processo é denominado revisão tarifária. Além disso, a parcela B é atualizada anualmente pelo índice de correção monetária, subtraído de um fator de eficiência. Esse processo é chamado de reajuste tarifário.

Recuperação de volumes no trimestre

De acordo com a equipe de análise da Eleven, a Neoenergia registrou volumes crescentes no 2T21. No mercado cativo e livre, os volumes cresceram +12,2% no período.

A CEB (Companhia Energética de Brasília) contribuiu com o resultado integral no trimestre. Por empresa, o volume da Elektro (interior de São Paulo) cresceu +16,9%, Coelba +11,3%, Neoenergia Brasília +11,3%, Cosern +10,6% e Celpe +8,7%.

No que se refere ao negócio de energias renováveis, a receita líquida teve queda de -8,0%. Em energia eólica, houve aumento de +13% no período. Por outro lado, as hidrelétricas tiveram queda de -19%.

Investir em empresas estrangeiras não precisa ser difícil!

Baixe nosso e-book e saiba como ser sócio das gigantes internacionais: Amazon, Google, Apple, Facebook, entre outras!




Em contraste, a usina termelétrica Termopernambuco apresentou crescimento de +31% na receita. Esse crescimento pode ser explicado pela maior geração de energia e o impacto do reajuste tarifário no trimestre.

Aumento das despesas operacionais

No que se refere às despesas operacionais da Neoenergia, houve aumento de +11% na comparação de base anual.

Esse número abrange as despesas com Pessoal, Manutenção, Serviços e Outros (PMSO) e desconsidera a Neoenergia Distribuição Brasília.

Cabe destacar que o aumento das despesas está associado à paralisação de atividades de corte por proibição da Aneel ou dificuldades impostas pela pandemia no 2T20. Em 2021, as ações foram normalizadas.

Brasília surpreende positivamente

De acordo com a Eleven, houve uma evolução dos resultados da Neoenergia Brasília no 2T21.

A companhia reportou EBITDA de Brasília de R$ 88 milhões no trimestre. Esse resultado representa uma evolução na comparação de base anual. No 2T20, o resultado negativo foi na ordem de R$ 50 milhões.

O resultado positivo do trimestre está associado à redução nas despesas operacionais ajustadas. Isso é reflexo do turnaround, isto é, a mudança de desempenho com a nova gestão. Cabe destacar que a nova gestão teve início em março do ano passado.

EBITDA ajustado cresce mais de +45%

Conforme informa a Eleven, o EBITDA ajustado da Neoenergia ficou em R$ 1,62 bilhão. O número revela alta de +46,6% em relação ao 2T20.

Por sua vez, a margem EBITDA da companhia ficou em 20,8%, abaixo das estimativas da equipe em -1,2 p.p. no trimestre.

Lucro Líquido supera estimativas

Conforme o relatório da Eleven, o lucro líquido da Neoenergia foi de R$ 1,04 bilhão. Esse resultado representa alta de +147% em relação ao 2T20.

O resultado superou as estimativas da equipe em +78,9% em virtude da receita de construção, que superou as despesas no período. Além disso, houve equivalência patrimonial maior que a esperada e despesa financeira melhor do que a estimada.

Resultado Neoenergia (NEOE3) 2T21: Recomendações

Recomendação da Eleven Financial Research

A equipe de análise da Eleven considera que a Neoenergia (NEOE3) apresentou um resultado positivo com boas perspectivas para os próximos trimestres. A redução de custos na Neoenergia Brasília deve continuar e novos investimentos em transmissão e energia eólica devem entrar em operação.

Assim, estabelece recomendação de compra, com preço-alvo em R$ 21,00.

 

Esta foi nossa apresentação da análise da equipe de Equity Research da Eleven Financial Research sobre o resultado Neoenergia (NEOE3) 2T21. Acompanhe os conteúdos da Renova Invest para ter acesso a todas as análises de resultados trimestrais.

Disclaimer: As informações apresentadas neste artigo são provenientes de relatórios elaborados por terceiros. Esse material tem caráter puramente informativo, e não configura recomendação ou sugestão de investimento.