No setor bancário dos EUA, um dos quatro maiores bancos é o JPMorgan Chase (JPMC34). Na bolsa de valores brasileira, os BDRs da empresa são negociados com o ticker JPMC34.

A equipe de analistas do BTG Pactual preparou um relatório completo, apresentando o JPMorgan Chase e seus resultados. Neste artigo, você confere os pontos principais do relatório.

Visão Geral do JPMorgan Chase (JPMC34)

O JPMorgan Chase é um banco norteamericano, com sede em Nova Iorque, cuja fundação remonta a 1799. O banco que existe atualmente é o resultado da aglutinação de mais de 1200 instituições ao longo dos anos seguintes.

Atualmente, além de ser um dos quatro maiores bancos dos EUA, ele também é considerado o maior banco multiplataformas. No 2T21, ele contava com US$ 3,7 trilhões em ativos totais.

No segmento de banco de varejo e comercial, a empresa atua com a marca Chase. Enquanto isso, nos segmentos de investment banking, gestão de ativos, tesouraria e gestão de fortunas, atua com a marca J. P. Morgan. Ela tem operações em mais de 100 países e conta com mais de 260 mil funcionários.

Sólido balanço patrimonial

Segundo o relatório do BTG Pactual, o balanço patrimonial do JPMorgan Chase (JPMC34) vem apresentando evolução desde 2008, no pós-crise dos subprimes, e é considerado sólido.

Apesar do forte aumento de ativos ponderados pelo risco – RWA, o Capital Nível 1 chegou a 13,1%, em comparação com 7% em 2008.

Enquanto isso, o patrimônio líquido tangível chegou a US$ 202 bilhões, em comparação com US$ 84 bilhões em 2008.

Por sua vez, os ativos líquidos de alta qualidade – HQLA chegaram a US$ 1,4 trilhão, em comparação com US$ 300 bilhões em 2008.

Atividades de M&A

Segundo o relatório do BTG Pactual, o JPMorgan Chase (JPMC34) realizou diversas movimentações societárias no 2T21.

Entre as mais importantes, estão a aquisição de 40% do C6 Bank, um banco digital, e a aquisição de 100% da Nutmeg, uma gestora de fortunas digital. Ambas aquisições estão sujeitas a aprovação regulatória.

A aquisição da Nutmeg, em particular, é estratégica para o lançamento do banco de varejo Chase no Reino Unido, que deve ocorrer nos próximos meses.

Investir em empresas estrangeiras não precisa ser difícil!

Baixe nosso e-book e saiba como ser sócio das gigantes internacionais: Amazon, Google, Apple, Facebook, entre outras!




Além das atividades de M&A, o JPMorgan Chase também realizou a recompra de US$ 5 bilhões em ações no 1T21 e mais US$ 6,2 bilhões no 2T21.

Retorno para os investidores

Segundo o relatório do BTG Pactual, a diretoria do JPMorgan Chase (JPMC34) anunciou que deve pagar US$ 1,00 por ação ao ano em dividendos. Esse número representa um dividend yield estimado de 2,6%. Para o BDR, o dividendo anual deve ser de R$ 3,60.

Além disso, nos últimos quatro trimestres, o banco apresentou lucro por ação de R$ 15,00. Esse número representa um payout de 24%. Os analistas do BTG Pactual consideram que esse payout é baixo para o setor, mas apresenta grande potencial de aumento.

Para completar, de acordo com o consenso de mercado do Bloomberg, o valor justo da ação oferece um retorno estimado de 3% nos próximos 12 meses. No caso do BDR, isso representa um preço-alvo em torno de R$ 90,00.

Resultados fortes no 2T21

Segundo o relatório do BTG Pactual, o JPMorgan Chase (JPMC34) apresentou resultados fortes no 2T21. Com uma inadimplência menor do que o esperado, foi possível realizar a reversão de provisões, o que beneficiou os números.

Em relação ao retorno sobre patrimônio líquido tangível – RoTCE de 2020, o JPMorgan Chase tem números inferiores ao Morgan Stanley, mas superiores aos demais bancos dos EUA.

Em relação à qualidade de crédito, é possível observar uma melhora contínua. O desempenho da carteira de crédito do segmento de consumer se beneficiou de programas de estímulo do governo e de diferimento para o pagamento de dívidas.

Para completar, o JPMorgan Chase anunciou recentemente que passou com folga nos testes anuais de estresse exigidos pelo Federal Reserve. Seus indicadores de adequação de capital, solvência e alavancagem estão melhores do que o exigido pela regulação do setor bancário nos EUA.

Tese de investimento

A tese de investimento do BTG Pactual para o JPMorgan Chase envolve 4 pontos principais.

O primeiro ponto é a solidez do balanço. O segundo ponto é a boa margem de segurança, demonstrada pelo beta de 1,20 e pela volatilidade de 5 anos de 23,8%. O terceiro ponto são os subsequentes aumentos na distribuição de dividendos. O quarto ponto é a conjuntura macroeconômica favorável, com o aumento das taxas de juros.

Continue acompanhando os conteúdos da Renova Invest para conhecer outros ativos que podem entrar na sua carteira de investimentos pessoal.

Disclaimer: As informações apresentadas neste artigo são provenientes de relatórios elaborados por terceiros. Esse material tem caráter puramente informativo, e não configura recomendação ou sugestão de investimento.