Duratex e Randon são novidades da carteira  Small Caps  BTG de Setembro

Duratex e Randon são novidades da carteira Small Caps BTG de Setembro

Portfólio mantém perfil diversificado e aposta em segmentos diferentes do mercado

Se você é um investidor, iniciante ou experiente, as melhores oportunidades do mercado podem ser encontradas na carteira mensal Small Caps do BTG Pactual. Trata-se de um portfólio que apresenta os cinco papéis com maior possibilidade de rentabilidade para o mês vigente.

Os ativos desse tipo de carteira são compostos por títulos que possuem valor de mercado informal de até R$ 15 bilhões. Ademais, tem como benchmark o índice de Small Caps brasileiro (SMLL).

https://www.youtube.com/embed/JV_6OSsicY8

Dois novos empreendimentos aparecem como indicação de melhores oportunidades e performances no mercado de Small Caps do mês de setembro. São as empresas de revestimento em cerâmica Duratex e a de soluções em transporte Randon. Elas ocuparam o lugar da Ânima Educação e da Ômega Geração, na carteira Recomendada de Ativos com valor informal de até 15 bilhões do BTG Pactual Equity Research.

Segundo os analistas a inclusão da Duratex no portfólio se dá em, principalmente, pela possibilidade real da empresa se beneficiar do crescimento do mercado de construção. O que é esperado para o próximo trimestre.

Isso porque, apesar de ser impactada pela crise sanitária da Covid-19, no segundo trimestre, a Duratex está operando perto da sua capacidade total em mais de uma linha de produção. Com base nisso, eles esperam uma expansão do EBTIDA ainda para 2020, e acreditam que há um potencial a longo prazo.

Duratex e Randon são novidades da carteira  Small Caps  BTG de Setembro

Incorporação aprovada

Já a Randon sinalizou para uma recuperação rápida no pós-crise da pandemia. Especialmente com a venda de veículos pesados, demandada pelo agronegócio, além da negociação de ativos e commodities com venda de peças de revenda e serviços.

Mas não é só isso, a empresa ganhou pontos no mercado com a expectativa de incorporação da Nakata pela subsidiária Fras-le. O que vai representar uma soma de 9% das receitas consolidadas.  A transação foi aprovada pelo CADE. Além disso, já existe uma previsão de fechamento do negócio, atitudes que têm tornado o valuation da Randon atrativo no mercado.

Três ativos permanecem na carteira

A carteira do BTG tem como característica a diversificação, pois contempla os mais diversos segmentos do mercado. E esse aspecto continua sendo visto quando a Small Caps permanece apostando na Ecorodovias, na operadora de logística JSL e na empresa de Telecomunicações Oi.

Uma das razões para a Ecorodovias está bem posicionada é a expectativa nos fortes investimentos que o governo deve fazer em infraestrutura no pós-pandemia, com o intuito de retomar a atividade macroeconômica no país. Há ainda o fato dela estar bem conceituada se comparada com os seus pares, o que vai lhes oferecer um ambiente menor de competitividade.

O fato mais relevante, no entanto, e que se soma aos demais para aumentar as expectativas de valorização desses ativos, tornando seu valuation mais atraente, é o andamento das discussões para o reequilíbrio dos contratos com o Estado de São Paulo.

Expansão e crescimento

A JSL, por sua vez, tem apostado na expansão da terceirização de veículos, na criação de valor para acionistas e na diversificação de receita, segmento e de clientes. Com esse tripé, a empresa deve responder pelo maior mix de contratos de aluguel a longo prazo.

Já a Oi continua atraindo investidores para a venda de sua tecnologia bem como infraestrutura. Agora a empresa anunciou uma proposta revisada para mudar seu plano de recuperação judicial. Ela pretende envolver sua unidade móvel (valor mínimo de 15 bilhões), um pedaço da infraestrutura de fibra (mínimo de 20 bilhões), torres móveis e datas centers e operações de TV por assinatura via satélite. Assim que operar esses negócios, a Oi vai ser dona de um percentual relevante da empresa de infraestrutura.

Duratex e Randon são novidades da carteira  Small Caps  BTG de Setembro

Captação de fundos

Depois de um segundo trimestre, desestimulado e sem expectativas, a captação de fundos de ações começou a respirar em meio à crise. Isto é, a reação de investidores em reinvestir somou um total de 10 bilhões nos meses de julho e agosto. No acumulado no ano o valor chegou a 61 bilhões.

O destaque fica na conta dos fundos da renda fixa que, no último trimestre, obteve uma captação líquida de 129 bilhões, sendo marcado, em sua maioria, pelo investimento de curto prazo. Esses números colocam 2020 como terceiro maior ano desde 2005, até o momento.

A crescente de investimentos por pessoa física, totalizando 1 milhão de contas abertas no acumulado é um sinal de que haverá, ao final do acumulado do ano, uma surpresa. O ticket médio por investidor foi de 135 mil em julho e com a queda da taxa de juro, essa tendência tende a aumentar e a dar bons resultados.

Cenário político

Enquanto em julho as taxa de juros de longo prazo caíram para 3,4%, em agosto ela alcançou 3,7%. Isto é, sinaliza uma preocupação dos investidores com o cenário político com relação às reformas fiscais.

Se de um lado, o governo do presidente Bolsonaro se mostra estável do ponto de vista da aprovação popular, do outro, há uma apreensão sobre a aprovação das reformas fiscais bem como administrativas esperadas pelo mercado, que foi pressionada politicamente, pelo aumento de gastos públicos.

Duratex e Randon são novidades da carteira  Small Caps  BTG de Setembro

Considerações Finais

A montagem da carteira recomendada e sua análise foram feitas pela equipe de research do BTG. Ademais, o relatório completo você pode fazer o download clicando aqui Reforçamos que não se trata de uma recomendação da Renova Invest. A Carteira foi montada pela equipe de research do BTG e o relatório completo foi assinado pelos analistas do BTG

Entre em contato para conversarmos a respeito de novas oportunidades de investimento compatíveis com o seu perfil e momento de vida. Periodicamente é saudável rever as posições de sua carteira e analisar se os ativos atuais ainda fazem sentido dentro de sua estratégia.

Deixe uma resposta