A equipe de análise do BTG Pactual considera que o otimismo está retornando ao mercado financeiro nacional, após temores relativos ao retorno da pandemia em Janeiro. O motivo para isso é o início dos programas de vacinação, que prometem “salvar o dia” e possibilitar, finalmente, um retorno à normalidade.

No entanto, existe um claro problema em relação à disponibilidade dos imunizantes no país. A perspectiva do BTG Pactual é que haverá períodos com baixa capacidade de vacinação, pelo menos, até que a fabricação dos insumos comece a ser realizada aqui.

Em relação ao cenário econômico internacional, a expectativa de taxas de juros baixas em nível global permanece. E, nos Estados Unidos, a aprovação de novos pacotes de estímulo podem favorecer o apetite por risco, não apenas no país, mas também fora dele.

Com o aumento do apetite por risco, uma consequência é a tendência de aumento da exposição dos investidores estrangeiros a mercados financeiros emergentes, incluindo o brasileiro. De fato, no final de 2020, alguns fundos internacionais já aumentaram a participação de ações do Brasil em suas carteiras.

Finalmente, o destaque da equipe do BTG Pactual na política nacional é a eleição dos ocupantes da presidência da Câmara e do Senado. Saíram vitoriosos, nas duas Casas, os candidatos apoiados pelo governo. Com isso, pode-se esperar que o Planalto tenha mais sucesso com o avanço de suas propostas no Congresso.

Para o mês de Fevereiro/2021, o BTG Pactual recomenda uma carteira com 5 small caps, distribuída da seguinte maneira:

  • Aeris (AERI3) – 20%
  • Oi S.A. (OIBR3) – 20%
  • Lavvi (LAVV3) – 20%
  • Randon (RAPT4) – 20%
  • Santos Brasil (STBP3) – 20%

Em relação à carteira de Janeiro/2020, houve uma saída: Méliuz (CASH3).

Desempenho

Segundo os analistas do BTG Pactual, o desempenho da Carteira Recomendada de Small Caps apresentou alta de +20,8% em Janeiro, contra queda de -3,3% do IBOV e de -3,4% do SMLL.

Em 2020, a BTG SMLL acumulou rentabilidade de +44,5%, em relação a +2,9% do IBOV e -0,6% do SMLL.

Desde julho de 2010, a BTG SMLL registrou rentabilidade acumulada de +2.475,4%, em relação a +88,7% do IBOV e +139,3% do SMLL.

smallcaps 02-21

Aeris (AERI3)

De acordo com a equipe de análise do BTG Pactual, a Aeris (AERI3) apresenta fundamentos atraentes e vantagens competitivas importantes. Entre os destaques, estão as perspectivas positivas para o setor de energia eólica, a consolidação do mercado, a posição de liderança da empresa no mercado brasileiro e a sua excelência operacional.


Além disso, apresenta retorno de capital acima da média da indústria e elevada taxa de crescimento.

Outro aspecto importante é que a indústria de energia eólica atravessa um momento de otimismo, após a eleição de Joe Biden nos EUA, uma vez que o novo presidente reafirmou o compromisso do país com a proteção ao meio ambiente.

Para completar, o banco aponta que a Aeris negocia atualmente um contrato importante com a Siemens, o que deve reduzir o risco associado a suas projeções de volume.

Oi S.A. (OIBR3)

De acordo com a equipe de análise do BTG Pactual, a Oi S.A. (OIBR3) apresentou uma forte queda no preço de suas ações no começo deste ano, descendo a R$ 2,08.

O provável motivo foram notícias de que houve apenas dois interessados em apresentar lances para a empresa de infraestrutura da Oi, InfraCo, um dos ativos que estão sendo leiloados como parte do plano de recuperação judicial. Além disso, segundo as notícias, os valores oferecidos não ficaram muito além do preço mínimo definido.

O banco considera que ainda é precipitado concluir que as ofertas vão permanecer nessa faixa. Pontua, também, que dois interessados são suficientes para um leilão bem disputado, desde que eles queiram o ativo e tenham capital para apresentar lances mais altos.

O BTG Pactual, presumindo que a InfraCo seja vendida por R$ 24 bilhões, estabelece o preço-alvo da OIBR3 em R$ 3,10. Esse número representa um potencial de valorização de +49% em relação ao preço atual de negociação.

Lavvi (LAVV3)

De acordo com a equipe de análise do BTG Pactual, a Lavvi (LAVV3) está no caminho certo para cumprir os planos de forte crescimento e alta lucratividade, propostos quando realizou seu IPO.

No 4T20, a empresa lançou dois projetos que apresentaram forte desempenho de vendas. Outros quatro projetos estão previstos para 2021, incluindo o Ibirapuera/Versace, que apresenta margens altas. Além disso, a empresa tem realizado a aquisição de terrenos a condições atrativas, apesar da competição acirrada.

O banco considera que, com o mercado imobiliário permanecendo aquecido em São Paulo, a empresa pode acelerar seus lançamentos e aumentar as margens para atingir ROE – retorno sobre patrimônio líquido de 25%.

Randon (RAPT4)

De acordo com a equipe de análise do BTG Pactual, a Random (RAPT4) retorna à carteira porque há uma expectativa de bons resultados referentes ao 4T20.

Além disso, a demanda de veículos pesados em 2021 deve apresentar resiliência, devido à continuidade da demanda do setor agrícola e retomada da demanda de outros setores importantes de compradores, como construção civil e infraestrutura.

Para completar, os analistas do BTG consideram que, em longo prazo, a empresa deve colher benefícios da melhoria na alocação de capital, do foco em automação e das iniciativas de inovação.

O banco aponta um valuation atraente, com relação Preço / Lucro estimada para 2021 em 12,2x.

Santos Brasil (STBP3)

De acordo com a equipe de análise do BTG Pactual, a Santos Brasil (STBP3) conta com três pontos favoráveis: o ambiente regulatório, a dinâmica competitiva em Santos e as perspectivas para os setores portuário e de infraestrutura.

A empresa realizou recentemente um follow-on de R$ 790 milhões e, portanto, está bem capitalizada para aproveitar oportunidades, apesar do impacto da pandemia sobre os volumes de importação de Santos.

O banco aponta uma relação risco-retorno altamente atraente, com TIR – taxa interna de retorno real de 7,4%.

 

Estes são os ativos da Carteira Recomendada de Small Caps do BTG Pactual para Fevereiro de 2021. Acompanhe os conteúdos da Renova Invest para ter acesso às carteiras recomendadas mensais para small caps.

Disclaimer: As informações apresentadas neste artigo são provenientes de relatórios elaborados por terceiros. Esse material tem caráter puramente informativo, e não configura recomendação ou sugestão de investimento.