carteira btg abril small caps

Carteira Recomendada de Small Caps do BTG Pactual – Abril/2021

Todos os meses, o BTG Pactual elabora uma série de Carteiras Recomendadas, reunindo sugestões de ativos para o período, a partir das análises financeiras e econômicas de sua equipe especializada. Esta é a Carteira Recomendada de Small Caps do BTG Pactual para Abril de 2021.

Visão Geral

A equipe de análise do BTG Pactual pontua que, após duas quedas consecutivas no Ibovespa em janeiro e fevereiro, o índice apresentou alta em março, se aproximando da média histórica pela primeira vez desde abril de 2020.

Ao mesmo tempo, com as empresas listadas divulgando resultados melhores que o esperado, especialmente as que atuam na exportação de commodities, o valuation das ações locais caiu e tornou-se mais atraente.

A alta do índice, porém, não foi suficiente para retirar o Brasil da posição entre os mercados de ações com pior desempenho na América Latina, no acumulado anual.

As ações foram pressionadas no último mês pela situação da saúde no país, a retomada de restrições de mobilidade e aplicação de medidas de lockdown, e a demanda política por novos pacotes de auxílio financeiro.

Em relação ao cenário econômico, o principal tema foi o Orçamento de 2021. Apesar de aprovado pelo Congresso, ainda que com três meses de atraso, ele mostrou ser difícil de executar, com o aumento das despesas voltadas a projetos individuais dos congressistas.

Com isso, formou-se uma polêmica e um impasse político em torno do tema. Congresso e governo retomaram negociações sobre o assunto e, enquanto isso, a preocupação do mercado e dos investidores com a situação fiscal pode aumentar.

Já no que se refere ao cenário político nacional, a equipe de análise aponta que houve uma pressão do Congresso sobre o governo para a tomada de medidas mais eficazes de resposta à pandemia. Assim, o apoio político ao time do presidente Bolsonaro caiu.

Como resultado, ocorreu uma nova troca de ministros no Executivo federal, possivelmente como forma de tentar assegurar influência e continuar avançando com a agenda de governo.

Para o mês de Abril/2021, o BTG Pactual recomenda uma carteira com 5 small caps, distribuída da seguinte maneira:

  • Locaweb (LWSA3) – 20%
  • Oi S.A. (OIBR3) – 20%
  • 3R Petroleum (RRRP3) – 20%
  • Intelbras (INTB3) – 20%
  • Santos Brasil (STBP3) – 20%

Em relação à carteira de Março/2021, houve 2 saídas: Aeris (AERI3) e Randon (RAPT4).

Desempenho

Segundo os analistas do BTG Pactual, o desempenho da Carteira Recomendada de Small Caps apresentou alta de +3,5% em Março, contra alta de +6,0% do IBOV e de +4,6% do SMLL.

Em 2021, a BTG SMLL acumulou rentabilidade de +12,9%, em relação a -2,0% do IBOV e -0,9% do SMLL.

Desde julho de 2010, a BTG SMLL registrou rentabilidade acumulada de +2.306,3%, em relação a +91,3% do IBOV e +145,6% do SMLL.

small caps performance historica

Locaweb (LWSA3)

De acordo com a equipe de análise do BTG Pactual, a Locaweb (LWSA3) apresenta uma perspectiva que, cada vez mais, confirma ser brilhante. A partir de maio, ela deve entrar na carteira teórica do Ibovespa.

Em 2020, sua base de clientes no segmento de comércio teve alta de +100%. No começo de 2021, entre janeiro e fevereiro, o número de novas lojas que adotaram sua plataforma de e-commerce teve alta de +30% em relação ao 4T20. Em março de 2021, a adição média diária de novas lojas atingiu novo recorde histórico.

Unindo esses números ao fato de que os clientes da empresa tendem a aumentar seus gastos 7x em três anos, a Locaweb demonstra estar posicionada no início de um ciclo de crescimento expressivo.

Além disso, existe a expectativa de que continuem sendo realizadas fuções e aquisições poderosas, aproveitando o caixa gerado pela recente oferta subsequente.

Oi S.A. (OIBR3)

De acordo com a equipe de análise do BTG Pactual, a Oi S.A. (OIBR3) apresentou uma forte queda no preço de suas ações no começo deste ano, descendo a R$ 1,88. Mais recentemente, houve uma recuperação a R$ 1,91.

O provável motivo da queda foram notícias de que houve apenas dois interessados em apresentar lances para a empresa de infraestrutura da Oi, InfraCo, um dos ativos que estão sendo leiloados como parte do plano de recuperação judicial. Além disso, segundo as notícias, os valores oferecidos não ficaram muito além do preço mínimo definido.

O banco considera que ainda é precipitado concluir que as ofertas vão permanecer nessa faixa. Pontua, também, que dois interessados são suficientes para um leilão bem disputado, desde que eles queiram o ativo e tenham capital para apresentar lances mais altos.

O BTG Pactual, presumindo que a InfraCo seja vendida por R$ 24 bilhões, estabelece o preço-alvo da OIBR3 em R$ 3,10 – revelando um potencial de valorização de +49% em relação ao preço atual de negociação.

Enquanto isso, assumindo que a venda seja concretizada por R$ 20 bilhões, o preço mínimo, o preço-alvo da ação seria de R$ 2,40 – com um potencial de valorização de +26%.

3R Petroleum (RRRP3)

De acordo com a equipe de análise do BTG Pactual, a 3R Petroleum (RRRP3) representa a revitalização dos ativos petrolíferos onshore e em águas rasas. Por ser a única empresa listada nesse segmento, ela conta com o valor de escassez.

Como a Petrobras está focada nas operações em águas profundas e ultraprofundas, não está havendo muito esforço dedicado à recuperação de ativos não essenciais. Por isso, a 3R tem uma oportunidade de crescimento interessante.

Além disso, os analistas avaliam que, apesar do seu curto período de vida, a empresa tem um risco de execução menor do que imaginado. Ela se concentra na produção e aposta em técnicas convencionais de revitalização.

Outro fator importante é o baixo custo de produção, que garante a resiliência do portfólio mesmo diante de quedas nos preços do petróleo.

A equipe de análise considera que a 3R tem boa relação risco-retorno e também é uma alternativa atrativa para investidores que querem mais exposição aos preços do Petróleo Brent e menos exposição ao risco político.

Intelbras (INTB3)

De acordo com a equipe de análise do BTG Pactual, a Intelbras (INTB3) é acrescentada à carteira porque apresenta crescimento consistente, aliado a um bom valuation.

Os analistas avaliam que, observando a empresa na década passada, o histórico da Intelbras é perfeito. Agora, ela constrói seu histórico como uma empresa listada, após o IPO finalizado em fevereiro; e, nesse processo, suas ações devem passar por uma reprecificação.

Santos Brasil (STBP3)

De acordo com a equipe de análise do BTG Pactual, a Santos Brasil (STBP3) conta com três pontos favoráveis: o ambiente regulatório, a dinâmica competitiva em Santos e as perspectivas para os setores portuário e de infraestrutura.

A empresa realizou recentemente um follow-on de R$ 790 milhões e, portanto, está bem capitalizada para aproveitar oportunidades, apesar do impacto da pandemia sobre os volumes de importação de Santos. Também pode utilizar os recursos para a verticalização e integração da cadeia logística e para a consolidação do Porto Brasileiro de Contêineres.

A equipe de análise espera, ainda, que a empresa seja beneficiada pela alta da indústria de transporte de contêineres e pela renovação do contrato com a Maersk, com possível ajuste de preços na casa dos dois dígitos.

 

Estes são os ativos da Carteira Recomendada de Small Caps do BTG Pactual para Abril de 2021. Acompanhe os conteúdos da Renova Invest para ter acesso às carteiras recomendadas mensais para small caps.

Disclaimer: As informações apresentadas neste artigo são provenientes de relatórios elaborados por terceiros. Esse material tem caráter puramente informativo, e não configura recomendação ou sugestão de investimento.

(Visited 44 times, 1 visits today)

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Deixe uma resposta


Mais Lidos

Postagens Relacionadas

Categorias

Utilizamos cookies que melhoram a sua experiência em nosso site. Todos seguem as regras da nossa Politica de Privacidade. Clicando em "OK" você concorda com a nossa política.