Todos os meses, o BTG Pactual elabora uma série de Carteiras Recomendadas, reunindo sugestões de ativos para o período, a partir das análises financeiras e econômicas de sua equipe especializada. Esta é a Carteira Recomendada de Ações 10SIM do BTG Pactual para Novembro de 2021.

Visão Geral

A equipe de análise do BTG Pactual observa que, no mercado financeiro, a performance do Ibovespa em Outubro foi de queda de -6,7%. Considerando os últimos quatro meses, a queda é de -18,4%. Devido ao cenário de incertezas, o Brasil atualmente apresenta o mercado de ações com pior desempenho da América Latina.

Na economia, a Selic deve terminar este ano em +9,25% e o IPCA em +9,0%. As perspectivas para o PIB em 2022 estão se deteriorando e a projeção atual é de apenas +1,4%. No entanto, ela pode cair abaixo de +1,0% nas próximas revisões.

Na política, o governo busca mudar a regra de correção do teto anual de gastos para financiar o programa Auxílio Brasil, assustando o mercado financeiro. A alteração deve elevar o deficit primário e, consequentemente, a dívida bruta do país.

No cenário da pandemia, a vacinação avança, com cerca de 1,5 milhão de doses aplicadas por dia. Indicadores diários como a média móvel de mortes e o número de novos casos estão em queda. Os dados recentes endossam a percepção de que a Covid-19 está sob controle.

Para o mês de Novembro/2021, o BTG Pactual apresenta uma carteira recomendada de ações 10SIM distribuída da seguinte maneira:

  • Itaú Unibanco (ITUB4) – 10%
  • Raízen (RAIZ4) – 10%
  • Energisa (ENGI11) – 10%
  • Arezzo (ARZZ3) – 10%
  • SLC Agrícola (SLCE3) – 10%
  • WEG (WEGE3) – 10%
  • Gerdau (GGBR4) – 10%
  • Porto Seguro (PSSA3) – 10%
  • PetroRio (PRIO3) – 10%
  • Iguatemi (IGTA3) – 10%

Em relação à carteira de Outubro/2021, houve 4 saídas: Bradesco (BBDC4), Rede D’Or (RDOR3), Assaí (ASAI3) e Vamos (VAMO3).

Desempenho

Segundo os analistas do BTG Pactual, a Carteira Recomendada de Ações 10SIM de Outubro apresentou desempenho com queda de -8,9%, enquanto o IBOV teve queda de -6,7%.

No ano de 2021, a rentabilidade acumulada pela carteira é de -12,2%, contra -13,0% do IBOV.

No período desde outubro/2009, a rentabilidade acumulada pela carteira é de +253,2%, contra +68,2% do IBOV.

carteira recomendada de ações

Itaú Unibanco (ITUB4)

De acordo com a equipe de análise do BTG Pactual, o Itaú Unibanco (ITUB4) teve um crescimento com rtmo mais forte do que o esperado em sua carteira de crédito no 1S21. Com isso, a perspectiva para o restante do ano e para 2022 segue positiva.

INVISTA EM AÇÕES COM A PLANILHA DE ANÁLISE FUNDAMENTALISTA Invista em ações

Outros fatores positivos são a alta da taxa de juros e da inflação e a expansão da representatividade das linhas rotativas no mix de crédito. Juntos, esses fatores devem acelerar o crescimento da margem financeira neste semestre.

Há alguma pressão sobre as receitas de serviços como conta corrente, cartões e gestão de ativos, devido ao aumento da concorrência. Por outro lado, inadimplência e provisões estão sob controle.

De maneira geral, as ações estão sendo negociadas a múltiplos atraentes.

Raízen (RAIZ4)

De acordo com a equipe de análise do BTG Pactual, a Raízen (RAIZ4) permanece na carteira após demonstrar que está preparada para iniciar um novo ciclo de crescimento.

Esse ciclo apoia-se em dois pilares. O primeiro é o portfólio da empresa, construído com ativos de processamento de cana e distribuição de combustível, que agora está consolidado. O segundo é a capacidade de originação de biomassa e alternativas renováveis, que sustenta um caminho de crescimento.

A empresa apresenta uma proposta de valor muito atraente. Ela tem escala incomparável, forte cultura corporativa e estratégia clara.

Além disso, as ações são negociadas em níveis pouco exigentes, que apenas refletem o valor dos ativos e não reconhecem o valor de novos projetos. O preço atual da ação está muito próximo ao valor dos ativos atuais, o que indica um potencial de valorização a ser destravado, associado com as novos segmentos de energias renováveis.

Energisa (ENGI11)

De acordo com a equipe de análise do BTG Pactual, a Energisa (ENGI11) retorna à carteira como uma das principais opções no segmento de serviços básicos.

Seus resultados operacionais têm sido consistentemente fortes, com volumes elevados, menores taxas de inadimplência e EBITDA impulsionado. A expectativa é de que o 3T21 revele uma continuidade dessa tendência.

As ações têm sofrido os efeitos da falta de visibilidade sobre potenciais catalisadores de crescimento em curto prazo. Por isso, elas são negociadas com um prêmio de risco que os analistas consideram exagerado, em vista da dinâmica de resultados e do bom histórico de alocação de capital da empresa.

Diante da incerteza no cenário macroeconômico e político, os analistas entendem que a empresa pode ser considerado um porto seguro.

Arezzo (ARZZ3)

De acordo com a equipe de análise do BTG Pactual, a Arezzo (ARZZ3) tem valuation mais caro, justificado por seu status de empresa premium no varejo. A gestão conta com execução superior. Além disso, o modelo de franquia asset light, isto é, com uma estrutura leve em ativos, é conduzido com sucesso.

A visão positiva da empresa está associada a três fatores. Eles são a expansão resiliente do mercado doméstico, a incorporação de novas marcas – como Vans e Reserva – e os resultados mais saudáveis na operação dos EUA.

As ações apresentaram queda recentemente. Assim, considerando suas fortes perspectivas de crescimento, há um bom potencial de retorno no investimento.

SLC Agrícola (SLCE3)

De acordo com a equipe de análise do BTG Pactual, a SLC Agrícola (SLCE3) é incluída na carteira com um modelo de negócios comprovado. Seu objetivo é adotar tecnologia em larga escala nos segmentos agrícolas mais tradicionais do país: soja, milho e algodão.

Em 2022, deve haver um crescimento de aproximadamente 35% na área plantada. Com isso, a empresa poderá se beneficiar de uma forte alavancagem operacional, além da vantagem do real fraco. Com isso, a SLC Agrícola se consolida como uma das melhores maneiras de aproveitar o boom de preços de commodities.

A ação teve uma boa performance, mas seu preço ainda está abaixo do histórico. Além disso, os analistas consideram que a avaliação recente do portfólio de terras agrícolas da empresa foi muito conservador. Assim, não reflete no preço do papel seu potencial de valorização imobiliária.

WEG (WEGE3)

De acordo com a equipe de análise do BTG Pactual, a WEG (WEGE3) apresentou queda no preço das ações. Desde janeiro, houve uma desvalorização exagerada de -25%. A correção colabora para que o papel retorne a um valuation mais razoável.

Com a retomada gradual da atividade econômica, a empresa aproveita a recuperação do desempenho em equipamentos de ciclo curto. Enquanto isso, o desempenho dos equipamentos de ciclo longo permanece resiliente, graças a tendências de busca por eficiência energética.

Em longo prazo, a empresa também está exposta de maneira significativa à tendência da indústria automobilística para a produção de carros elétricos, que acelerou em função da pandemia.

Os analistas também apontam que o investimento na empresa ajuda a defender a carteira diante de um cenário de volatilidade, devido a três características estruturais. Elas são a exposição ao dólar e a tendências não cíclicas, os altos níveis de retorno e a posição de liderança nos segmentos em que atua.

Gerdau (GGBR4)

De acordo com a equipe de análise do BTG Pactual, a Gerdau (GGBR4) apresenta várias qualidades consideradas importantes. Os destaques são forte crescimento de receita, baixa alavancagem, boa geração de fluxo de caixa e participação no setor imobiliário.

Os analistas consideram que os preços internacionais do aço devem ser sustentados em curto a médio prazo pelas restrições que o governo chinês está implementando à produção. Assim, a empresa será diretamente beneficiada.

Os analistas também acreditam na força estrutural do setor imobiliário no Brasil e esperam que a demanda por aços longos apresente aumento ao longo de vários anos no futuro.

Além disso, as ações da Gerdau estão entre as poucas do Ibovespa  que devem colher benefícios da aprovação do pacote de infraestrutura nos Estados Unidos. Esse pacote permitirá aumentar a lucratividade das operações desenvolvidas em solo norte-americano.

Os analistas apontam que o preço das ações está refletindo uma queda relevante dos preços de aço em 2022, algo que é altamente improvável. Por fim, consideram que, mesmo com uma correção de -30% no EBITDA em 2022, as ações ainda estão sendo negociadas a um preço barato em vista dos múltiplos.

Porto Seguro (PSSA3)

De acordo com a equipe de análise do BTG Pactual, a Porto Seguro (PSSA3) costuma apresentar um desempenho superior no segmento de seguros automotivos. A expectativa é de que ele continue sendo sua vaca leiteira.

A empresa também está descobrindo novas formas de desbloquear valor. É o caso dos acordos recentes com PetLove e ConectCar.

As ações da Porto Seguro são consideradas uma forma de proteger a carteira, diante da volatilidade macroeconômica e política, especialmente com a alta dos juros. Para completar, os analistas demonstram uma visão positiva da assimetria nos preços atuais das ações.

PetroRio (PRIO3)

De acordo com a equipe de análise do BTG Pactual, a PetroRio (PRIO3) vem sendo defendida desde o começo do ano, devido ao seu histórico inteligente e perfil ativo em M&A, além de uma estratégia única e testada.

As ações de fato apresentaram desempenho forte e ainda há espaço para mais valorização. A posição de caixa está saudável, com o aumento de capital proporcionado por um follow-on recente. Com isso, a empresa pode crescer ainda mais.

Os ativos que devem ser disputados são Albacora e Albacora Leste. Os analistas consideram que a empresa pode adquirir com sucesso, pelo menos, um deles. Caso isso aconteça, a produção pode aumentar mais de 100% em curto prazo.

A avaliação de cada ativo ainda não pode ser realizada com total precisão. Mesmo assim, com base nessas premissas, além da capacidade de revitalização da empresa e seu histórico de alocação racional de capital, existe espaço para valorização das ações.

Iguatemi (IGTA3)

De acordo com a equipe de análise do BTG Pactual, o Iguatemi (IGTA3) entra na carteira diante de um contexto em que 100% dos shoppings estão abertos e as vendas começaram a acelerar. O cenário macroeconômico está mais difícil, mas, conforme a vacinação avança, as vendas devem continuar aumentando.

Os analistas esperam que a empresa apresente sólido crescimento de vendas nas mesmas lojas – SSS e aluguel das mesmas lojas – SSR no 3T21. Esses números são beneficiados pela melhoria da capacidade operacional dos shoppings e pelo bom desempenho de varejistas de luxo.

A empresa tem um portfólio de shopping centers premium, voltado ao consumidor de alto padrão, o que garante maior resiliência. Além disso, as ações apresentam múltiplos atrativos.

 

Estes são os ativos da Carteira Recomendada de Ações 10SIM do BTG Pactual para Novembro de 2021. Acompanhe os conteúdos da Renova Invest para ter acesso às carteiras recomendadas mensais para ações.

Disclaimer: As informações apresentadas neste artigo são provenientes de relatórios elaborados por terceiros. Esse material tem caráter puramente informativo, e não configura recomendação ou sugestão de investimento.