No dia 06 de maio de 2021, foi apresentado o resultado Pão de Açúcar (PCAR3) 1T21 e as equipes de Equity Research da Eleven Financial Research e do BTG Pactual já realizaram a análise dos dados divulgados. Confira os pontos principais.

Pão de Açúcar traz trimestre fraco

De acordo com o relatório do BTG Pactual, o Pão de Açúcar (PCAR3) reportou números operacionais mais fracos do que o esperado no 1T21.

Enquanto isso, de acordo com o relatório da Eleven, os resultados vieram mais fracos no trimestre, reflexo de um ambiente mais desafiador imposto pela pandemia.

O destaque do período foi a redução das vendas.

No dia em que o relatório foi publicado, as ações PCAR3 estavam sendo negociadas a R$ 39,70. A capitalização de mercado era de R$ 10,64 bilhões. O volume médio dos últimos 12 meses era de R$ 165,38 milhões.

Resultado Pão de Açúcar (PCAR3) 1T21

Redução das vendas é o destaque negativo do trimestre

Conforme informa o relatório do BTG, o Grupo Pão de Açúcar reportou números operacionais fracos no 1T21.

As vendas líquidas caíram -2,9% na comparação de base anual, com SSS (vendas nas mesmas lojas) crescendo apenas +1,1% no período.

O formato Hipermercado e a bandeira Pão de Açúcar foram os destaques negativos do trimestre, com SSS caindo -3,9% e -1%, respectivamente. Por outro lado, os supermercados Mercado Extra e Compre Bem apresentaram SSS com alta de +3,9%, enquanto as lojas de bairro cresceram +38% no período.

Segundo o GPA, as vendas foram pressionadas por diversos fatores. Entre eles, a forte base de comparação de março de 2020, quando os consumidores acumularam estoques no início da pandemia, e o fim do auxílio-emergencial.

Também devem ser consideradas as restrições de mobilidade impostas pela pandemia de Covid-19, bem como o cancelamento do Carnaval e mudanças na dinâmica comercial no período.

Além disso, as vendas foram pressionadas pelo fechamento de lojas aos finais de semana, a redução do horário de funcionamento e a proibição de comercialização de categorias não essenciais, como eletro, têxteis e bebidas alcóolicas.

GPA Brasil reporta estabilidade nas vendas

Conforme informa a Eleven, o GPA Brasil conseguiu manter as vendas estáveis na comparação anual.

Apesar da base de comparação forte, restrições de horário de operação e proibição de venda de algumas categorias não essenciais, a companhia conseguiu manter as vendas em patamar estável.

Essa estabilidade na comparação de base anual é reflexo da aceleração do e-commerce, com alta de +137%. Além disso, houve a evolução dos supermercados já convertidos e crescimento do formato proximidade, com destaque para o Minuto Pão de Açúcar.

A margem bruta do GPA Brasil cresceu +0,7 p.p. no período, em virtude da otimização de custos logísticos e melhores dinâmicas comerciais. Somado a um controle de despesas gerais e administrativas, houve maior alavancagem operacional no trimestre.

Dessa forma, o EBITDA ajustado totalizou R$ 558 milhões, superando as estimativas da equipe em +5%, com margem atingindo 8,2% no período, o que representa expansão de +1,0 p.p.

Grupo Éxito impulsionado por canal digital

De acordo com a Eleven, o Grupo Éxito foi bastante impactado pela pandemia no 1T21, mas continua apresentando crescimento operacional.

A operação foi bastante impactada devido às restrições impostas pela pandemia, reduzindo a mobilidade e levando ao fechamento de lojas. Dessa forma, a receita em moeda constante teve queda de -2,6% na comparação anual.

Por outro lado, em virtude da apreciação do Peso Colombiano frente ao Real, a receita do Grupo Éxito teve crescimento de +14% em moeda brasileira.

Além disso, assim como o GPA Brasil, o canal digital segue se destacando, com crescimento de +145% na comparação anual.

No que se refere à margem bruta, houve expansão de +1,8 p.p. no período devido às receitas na divisão de desenvolvimento imobiliário Viva Malls, com a entrega de dois projetos. Ademais, a companhia se beneficiou do resultado de equivalência patrimonial positivo oriundo da “Puntos Colombia”.

Em virtude desses fatores, o EBITDA totalizou R$ 484 milhões no 1T21. Esse resultado representa alta de +7,4% na comparação anual, superando as estimativas da equipe em +9%. Como consequência, a margem saltou de 5,7% para 8,2% na comparação anual.

Resultado Pão de Açúcar (PCAR3) 1T21

EBITDA ajustado cresce no período

Conforme informa o BTG Pactual, o EBITDA ajustado do Pão de Açúcar ficou em R$ 935 milhões. O número revela alta de +35,9% na comparação de base anual.

Reversão do Prejuízo Líquido

Conforme o relatório do BTG Pactual, o lucro líquido do Pão de Açúcar foi de R$ 113 milhões. Esse resultado representa reversão do prejuízo líquido de R$ 246 milhões reportado no 1T20.

A equipe da Eleven destaca que a companhia conseguiu superar suas estimativas de lucro e margens em virtude de um crédito de IR (Imposto de Renda) diferido no trimestre.

Resultado Pão de Açúcar (PCAR3) 1T21

Resultado Pão de Açúcar (PCAR3) 1T21: Recomendações

Recomendação do BTG Pactual

A equipe de análise do BTG Pactual considera que o Pão de Açúcar (PCAR3) teve um desempenho inferior ao de seus pares listados no Brasil no período, limitando a alta de curto prazo.

Além disso, a equipe vê menos espaço para o GPA expandir sua área de vendas e margens no Brasil nos próximos anos.

Por outro lado, o potencial de valorização em seu modelo consolidado ainda depende do valuation de Soma das Partes por unidade dos diversos ativos do balanço, especialmente Almacenes Éxito e CNova.

Assim, estabelece recomendação de compra, com preço-alvo em R$47,00.

Recomendação da Eleven Financial Research

A equipe de análise da Eleven considera que o Pão de Açúcar (PCAR3) está bastante descontado perante os pares locais.

Apesar dos fracos resultados apresentados no último trimestre, a equipe destaca que as melhorias de rentabilidade mostram o compromisso da companhia com um crescimento sustentável.

Assim, estabelece recomendação de compra, com preço-alvo em R$ 53,00.

 

Esta foi nossa apresentação da análise das equipes de Equity Research da Eleven Financial Research e do BTG Pactual sobre o resultado Pão de Açúcar (PCAR3) 1T21. Acompanhe os conteúdos da Renova Invest para ter acesso a todas as análises de resultados trimestrais.

Disclaimer: As informações apresentadas neste artigo são provenientes de relatórios elaborados por terceiros. Esse material tem caráter puramente informativo, e não configura recomendação ou sugestão de investimento.