Gol (GOLL4)
Gol (GOLL4)

Análise Completa: Resultado Gol (GOLL4) para o 1T21

No dia 29 de abril de 2021, foi apresentado o resultado Gol (GOLL4) para o 1T21 e a equipe de Equity Research do BTG Pactual já realizou a análise dos dados divulgados. Confira os pontos principais.

Conjunto fraco de resultados no trimestre

De acordo com o relatório do BTG Pactual, a Gol (GOLL4) reportou um conjunto fraco de resultados no 1T21, com números ajustados ligeiramente melhores do que as estimativas da equipe.

Os destaques do período foram a queda de receitas e o aumento de custos.

No dia em que o relatório foi publicado, as ações GOLL4 estavam sendo negociadas a R$ 24,10. A capitalização de mercado era de R$ 8,58 bilhões. O volume médio dos últimos 12 meses era de R$ 225,19 milhões.

goll4

Queda de receitas e aumento de custos

Conforme informa o BTG Pactual, a Gol teve queda de receitas e aumento de custos no 1T21.

O PRASK da companhia teve queda de -14% na comparação de base anual. A sigla PRASK representa a receita de passageiros dividida pelo total de assentos-quilômetros disponíveis.

Essa queda está associada ao declínio na receita líquida de passageiros da companhia. Por sua vez, o ASK (Assentos-Quilômetros Oferecidos) teve redução de -44% na comparação anual.

O RASK teve queda de -11% e o rendimento líquido caiu -14%, ambos na comparação anual. A sigla RASK representa a receita operacional dividida pelo total de assentos-quilômetros oferecidos.

Ainda, o CASK (Custo por ASK) ex-despesas não recorrentes e despesas com ociosidade aumentou +54% na comparação de base anual. Enquanto isso, o CASK ajustado ex-combustível aumentou +99% no período.

Taxa de ocupação permanece estável

Conforme informa o relatório do BTG Pactual, a taxa de ocupação da Gol permaneceu estável no 1T21.

A taxa de ocupação da Gol atingiu 79% no 1T21, o que é considerado estável. A taxa de ocupação corresponde ao percentual da capacidade da aeronave, que é utilizada em termos de assento.

Essa taxa pode ser calculada a partir da divisão do RPK pelo ASK. O RPK (Passageiros-Quilômetro Transportados) é a somatória dos produtos obtidos ao multiplicar o número de passageiros pagantes em uma etapa de voo pela distância da etapa.

Alavancagem financeira dispara no trimestre

De acordo com o BTG Pactual, a Gol teve um disparo em sua alavancagem financeira líquida no 1T21.

A alavancagem financeira líquida ex-bônus perpétuos da companhia disparou no trimestre. A relação Dívida Líquida/ EBITDA dos últimos 12 meses ficou em 11,4x contra 5,3x reportado no 4T20. Esse aumento está associado ao menor EBITDA dos últimos 12 meses (em comparação ao trimestre anterior) e à valorização do Dólar.

No que se refere à posição de caixa da Gol, ficou em R$ 1,3 bilhão no 1T21 contra R$ 1,8 bilhão reportado no 4T20.

Por outro lado, em resposta à segunda onda da Covid-19, a Gol vem implementando algumas iniciativas de economia de caixa. Entre elas, estão a redução de capex, a renegociação com fornecedores e os ajustes de custos de mão de obra.

Também houve a aprovação da fusão com a Smiles no 1T21, que deve gerar sinergias na ordem de R$ 400 milhões por ano. Essas sinergias seriam reflexo da gestão mais dinâmica do estoque de assentos, unificação das ações de marketing, otimização da gestão de yield e maior eficiência tributária.

Companhia anuncia um aumento de capital privado

Segundo o BTG Pactual, a Gol anunciou um aumento de capital privado para a gestão de passivos e ajuste de frota.

O aumento de capital privado anunciado de até R$ 512 milhões é ancorado e liderado por seus acionistas controladores, os irmãos Constantino. Nota-se que esse aumento corresponde a cerca de 6% da capitalização de mercado da companhia.

O acionista controlador se comprometeu a subscrever o valor referente a sua participação na Gol, na ordem de R$ 270 milhões, a R$ 24,19. Nota-se que esse foi o preço de fechamento no dia 28 de abril de 2021.

A receita do aumento de capital deve contribuir para a gestão de passivos e o programa de ajuste de frota. Apesar de ser um valor pequeno, a equipe destaca que a necessidade de levantar capital revela o quão difícil deve ser o cenário do próximo trimestre.

Iniciativas para garantir a manutenção da liquidez

Além de reportar os resultados, a Gol divulgou suas estimativas para o 2T21 e sinalizou diversas iniciativas relevantes para garantir a manutenção da liquidez.

As estimativas da companhia refletem o cenário de baixa demanda e o aumento das restrições impostas pelos estados, devido à aceleração da pandemia no país.

A equipe do BTG Pactual destaca que o 2T20 foi o pior momento da pandemia no último ano. Isso resulta em comparativos mais fáceis e justifica a melhora na comparação de base anual.

Entre os principais destaques, estão a diminuição das rotas domésticas que deverão ser atendidas no próximo trimestre. Ademais, espera-se que a companhia tenha uma receita de R$ 1 bilhão e um consumo de caixa diário neutro no segundo trimestre de 2021.

Dessa forma, a expectativa de liquidez total da companhia é de R$ 4 bilhões ao final do próximo trimestre, com dívida líquida ajustada de R$ 15 bilhões.

No geral, o objetivo dessas iniciativas é garantir a manutenção da liquidez nos níveis esperados para o final do 2T21, tendo em vista a segunda onda crescente de Covid-19 no Brasil.

goll4 valuation

EBITDA fica acima das estimativas

Conforme informa o BTG Pactual, o EBITDA da Gol no 1T21 ficou em -R$ 72 milhões contra R$ 1,4 bilhão no 1T20. A equipe estimava que o EBITDA da companhia seria de -R$ 170 milhões no trimestre.

Por sua vez, o EBITDA ajustado da Gol ficou em R$ 354 milhões contra R$ 1,5 bilhão no ano passado.

Prejuízo Líquido pressionado por câmbio e não recorrentes

Conforme o relatório do BTG Pactual, o prejuízo líquido da Gol no 1T21 foi de R$ 2,5 bilhões contra prejuízo de R$ 2,2 bilhões no 1T20.

O resultado líquido da companhia foi impactado por alguns eventos pontuais. Entre eles, eventos não-recorrentes na ordem de -R$ 176 milhões e perdas com variação cambial de -R$ 1,5 bilhão.

goll4 resultados

Resultado Gol (GOLL4) para o 1T21: Recomendações

Recomendação do BTG Pactual

A equipe de análise do BTG Pactual considera que a Gol (GOLL4) teve resultados altamente esperados no trimestre. Além disso, reconhece que a segunda onda da Covid-19 no Brasil e os preços mais voláteis do câmbio e do petróleo podem pressionar as ações das companhias aéreas no curto prazo.

Porém, a equipe destaca que os investidores devem prestar atenção na gestão de liquidez e passivos da companhia. Por fim, ressalta-se que o ritmo de vacinação do país continua sendo o principal gatilho de curto prazo.

Assim, estabelece recomendação de compra, com preço-alvo em R$31,00.

 

Esta foi nossa apresentação da análise da equipe de Equity Research do BTG Pactual sobre o resultado Gol (GOLL4) para o 1T21. Acompanhe os conteúdos da Renova Invest para ter acesso a todas as análises de resultados trimestrais.

Disclaimer: As informações apresentadas neste artigo são provenientes de relatórios elaborados por terceiros. Esse material tem caráter puramente informativo, e não configura recomendação ou sugestão de investimento.

Compartilhe:

Deixe uma resposta


Utilizamos cookies que melhoram a sua experiência em nosso site. Todos seguem as regras da nossa Politica de Privacidade. Clicando em "OK" você concorda com a nossa política.