BRKM5

Análise Completa: Resultado Braskem (BRKM5) para o 4T20

No dia 10 de março de 2021, foi apresentado o resultado da Braskem (BRKM5) para o 4T20 e as equipes de Equity Research da Eleven Financial Research e do BTG Pactual já realizaram a análise dos dados divulgados. Confira os pontos principais.

Mercado interno e spreads impulsionam resultados

De acordo com o relatório do BTG Pactual, a Braskem (BRKM5) reportou um forte conjunto de resultados no 4T20, superando as expectativas da equipe para o EBITDA ajustado, apesar dos impactos gerados por itens não recorrentes.

Enquanto isso, de acordo com o relatório da Eleven, o desempenho foi positivo e acima das expectativas da equipe em virtude da recuperação da demanda de resinas no Brasil, alta dos spreads e desvalorização cambial.

Os destaques do período foram itens não recorrentes, impulso do mercado interno e alta dos spreads.

No dia em que o relatório foi publicado, as ações BRKM5 estavam sendo negociadas a R$ 32,10. A capitalização de mercado era de R$ 24,65 bilhões. O volume médio dos últimos 12 meses era de R$ 90,80 milhões.

Resultado Braskem (BRKM5) para o 4T20

Itens não recorrentes impactam resultados

Conforme o relatório do BTG Pactual, a Braskem apresentou um forte conjunto de resultados no 4T20 após ajustes de itens não recorrentes.

Entre os itens não recorrentes, estão: i) provisões relacionadas a indenizações a serem pagas em Alagoas; ii) baixa de recebíveis na Braskem-Idesa; e iii) ganhos fiscais.

De acordo com a Eleven, o resultado líquido da companhia no período foi negativamente impactado pela provisão adicional de R$ 1,75 bilhão referente ao evento geológico em Alagoas.

A companhia também foi impactada pela baixa do montante a receber pela Braskem-Idesa como pagamento por dano devido ao fornecimento de Etano em volume inferior ao estabelecido no Contrato de Fornecimento de Etano (CFE) firmado com a Pemex no México, na ordem de R$ 612 milhões.

Apesar disso, a receita líquida da Braskem no 4T20 foi de R$ 18,7 bilhões, alta de +48% na comparação de base anual. Esse resultado é reflexo da forte recuperação de demanda de resinas, alta dos spreads petroquímicos e desvalorização cambial.

Cenário macroeconômico favorece resultados

O cenário macroeconômico forte contribuiu para o bom desempenho trimestral da Braskem, segundo o BTG Pactual. Isso foi mais do que suficiente para compensar o aumento dos preços das matérias-primas, principalmente de Nafta e Propeno.

A companhia também aproveitou a oportunidade para revelar seu capex para o ano, que está previsto em R$ 4,1 bilhões, embora a necessidade de manter o crescimento da capacidade de importação de etano nas operações do México deva continuar a exigir níveis de investimentos acima do normal por mais tempo.

No balanço, a equipe da Eleven vê o resultado do 4T20 como bastante positivo, ainda que os spreads petroquímicos possam estar temporariamente inflados devido à restrição de oferta mundial e queda do preço do petróleo, que impactou negativamente o preço do Nafta.

Altos spreads nos Estados Unidos e no México

Conforme o relatório do BTG Pactual, os spreads de PP-propeno nos Estados Unidos aumentaram +18%, enquanto no México PE-etano cresceu +24%.

Enquanto isso, de acordo com o relatório da Eleven, o EBITDA nos Estados Unidos e Europa foi de R$ 117 milhões, alta de +87% na comparação de base anual.

O desempenho no trimestre pode ser explicado sobretudo pela forte recuperação da atividade industrial nos Estados Unidos, somado ao aumento dos spreads de PP causados pela restrição de oferta na região.

Entretanto, o EBITDA no México atingiu US$ 63 milhões no período, queda de -18% na comparação de base anual.

Apesar do aumento de +30% do lucro bruto, em virtude dos maiores spreads de PE no 4T20, foi incluída pela companhia a provisão contábil referente ao liquidated damages (danos liquidados) pelo não cumprimento do contrato de fornecimento de Etano.

Brasil é o principal destaque do trimestre

Olhando por região, o Brasil foi o principal destaque no 4T20. O EBITDA do Brasil foi de US$ 680 milhões (contra R$ 81 milhões no 4T19), segundo a Eleven.

As vendas de resinas no mercado interno tiveram alta de +22% na comparação de base trimestral, o que compensou a queda das exportações.

As interrupções causadas pelo furacão Laura nos Estados Unidos e o atraso nas novas capacidades também impactaram a oferta mundial de PE, o que, somados à queda do preço do Nafta, impactou positivamente o spread de resina.

Assim, os spreads de resina no Brasil tiveram alta de +26% na comparação de base trimestral.

Redução da alavancagem e novos investimentos

Conforme o relatório da Eleven, um ponto positivo no trimestre foi a redução da alavancagem da Braskem, que saiu de 4,98x no 3T20 para 2,94x no 4T20, devido ao pagamento de dívidas e maior geração de caixa.

Em linha com o plano de desalavancagem e a estratégia de preservação do caixa, a companhia reportou investimentos na ordem de US$ 555 milhões (8% abaixo da meta de US$ 600 milhões). Por sua vez, o investimento previsto para ser realizado ao longo de 2021 pela Braskem é de R$ 3,9 bilhões (US$ 764 milhões).

Entre os investimentos previstos, estão: i) as paradas programadas de manutenção nas plantas do ABC, São Paulo e Rio Grande do Sul; e ii) projetos estratégicos, como a expansão do negócio de biopolímeros e expansão da capacidade de produção de resina reciclada.

Perspectivas para 2021

A equipe do BTG Pactual sugere uma perspectiva mais favorável para Braskem em 2021.

O início do ano de 2020 foi bastante turbulento para a companhia. A pandemia afetou os resultados do 1S20 e a maior incerteza em Alagoas e no México aumentou a percepção de risco do caso de investimento.

Entretanto, na medida em que os spreads de resina atingem patamares recordes, aumenta a visibilidade das provisões em Alagoas e, com um acordo com a Pemex adiante, o cenário parece ser mais favorável para a Braskem este ano.

O aumento esperado na produção global de resina no médio prazo ainda é motivo de preocupação, mas o risco-retorno melhorou.

Enquanto isso, de acordo com a equipe da Eleven, o potencial de upside da Braskem só será realizado na venda da companhia pela Odebrecht. Isso dependerá da conclusão do acordo em relação ao evento geológico de Alagoas com as autoridades.

Até o momento, a companhia já provisionou R$ 9,2 bilhões para o fechamento de poços, reparação de moradores e danos socioambientais. Entretanto, esses montantes ainda estão sendo analisados pelas autoridades e ainda podem ser revistos.

Resultado Braskem (BRKM5) para o 4T20

EBITDA impulsionado por spreads no trimestre

Conforme informa o BTG Pactual, o EBITDA da Braskem no 4T20 ficou em R$ 4,5 bilhões. O número revela alta de +355% na comparação de base anual, em virtude de uma melhora sequencial sincronizada nos spreads de petroquímicos em todas as principais unidades de negócio.

Em Dólar, o EBITDA recorrente da companhia foi de US$ 833 milhões contra US$ 242 milhões no 4T19.

Reversão do prejuízo líquido reportado no 4T19

Conforme o relatório do BTG Pactual, o lucro líquido da Braskem foi de R$ 846 milhões no 4T20 contra prejuízo líquido de R$ 2,92 bilhões no 4T19.

Apesar da reversão, o lucro ficou abaixo das estimativas da equipe do BTG Pactual devido aos eventos não recorrentes e ganhos financeiros relacionados ao câmbio abaixo do esperado.

Resultado Braskem (BRKM5) para o 4T20

Resultado Braskem (BRKM5) para o 4T20: Recomendações

Recomendação do BTG Pactual

A equipe de análise do BTG Pactual planeja atualizar em breve suas estimativas para a Braskem (BRKM5).

Por ora, estabelece recomendação neutra, com preço-alvo em R$ 28,00.

Recomendação da Eleven Financial Research

A equipe de análise da Eleven considera que a Braskem (BRKM5) teve um resultado positivo no 4T20, ainda que os spreads petroquímicos estejam altos. Apesar disso, o potencial de upside só será realizado com a venda da companhia pela Odebrecht, que, por sua vez, dependerá do acordo com autoridades em relação ao evento em Alagoas.

Assim, estabelece recomendação neutra, com preço-alvo em R$ 36,00.

 

Esta foi nossa apresentação da análise das equipes de Equity Research da Eleven Financial Research e do BTG Pactual sobre o resultado da Braskem (BRKM5) para o 4T20. Acompanhe os conteúdos da Renova Invest para ter acesso a todas as análises de resultados trimestrais.

Disclaimer: As informações apresentadas neste artigo são provenientes de relatórios elaborados por terceiros. Esse material tem caráter puramente informativo, e não configura recomendação ou sugestão de investimento.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Deixe uma resposta


Postagens Relacionadas

Mais Lidos

Categorias

Utilizamos cookies que melhoram a sua experiência em nosso site. Todos seguem as regras da nossa Politica de Privacidade. Clicando em "OK" você concorda com a nossa política.