Horário das 8:30-19:00
atendimento@renovainvest.com.br
11-3192-3882

Single Blog Title

This is a single blog caption

Carteira Small Caps do BTG apresenta dois novos títulos para Julho

//
Posted By
/
Comentário0
/
Categories

Se você é um investidor, iniciante ou experiente, as melhores oportunidades do mercado podem ser encontradas na carteira mensal Small Caps do BTG Pactual. Trata-se de um portfólio que apresenta os cinco papéis com maior possibilidade de rentabilidade para o mês vigente. Os ativos desse tipo de carteira são compostos por títulos que possuem valor de mercado informal de até R$ 15 bilhões, tendo como benchmark o índice de Small Caps brasileiro (SMLL).

De acordo com a carteira, a expectativa é a de continuar a alta que tivemos em junho no próximo mês, conforme gráfico abaixo, em que se apresentou um percentual de crescimento de 27,4%. Aliás, desde julho de 2010 que a carteira Small Caps acumula uma rentabilidade de 1.264,4%, contra 97,7% do SMLL e 56,1% do IBOV.

Já a carteira indicada para o mês de julho inseriu a operadora de rodovias EcoRodovias (ECOR3) e a operadora logística JSL (JSLG3) em substituição a BR Properties (BRPR3) e a Unidas (LCAM3). Por outro lado, foram mantidas a construtora e incorporadora Direcional (DIRR3), a empresa de telecomunicações Oi (OIBR3) e a produtora agrícola SLC Agrícola (SLCE3).

Novas apostas

Segundo os analistas do BTG, a empresa EcoRodovias (ECOR3) encontra-se  bem posicionada, negociando níveis de valuation atraentes e TIR real de 6%. Essa valorização se deve a fatores como o grande pipeline de investimentos em infraestrutura. Ou seja, algo a ser usado pelo governo como incentivo à recuperação da atividade macroeconômica no país e o ritmo acelerado das discussões sobre reequilíbrio do contrato com o Estado de São Paulo. Além do menor ambiente competitivo para novas concessões.

Já a JSL tornou-se uma grande fornecedora de contratos de gerenciamento de frota de longo prazo nos últimos anos. Afinal, os seus volumes são menos voláteis que em segmentos como logística de ativos pesados e produtos de aluguel de carros de curto prazo. Por tudo isso, o valuation atual de 12x P/L 21 ainda é atraente em comparação com a maioria dos pares de logística e aluguel de carros.

Títulos permanecem em alta

Apesar de um cenário se incertezas do pós-pandemia, o BTG decidiu manter a SLC Agrícola no seu ranking de Small Caps, por acreditar que ela vai render resultados resilientes nos próximos trimestres. Isso porque, além da demanda de grãos, que pode não ser tão consistente, a empresa detém mais de 70% de sua produção composta por algodão e está protegida por hedge acima de US$ c70/lb. Diante disso, os riscos para os rendimentos da SLC são vistos com potencial de valorização.

A Oi S.A. (OIBR3), por sua vez, resolveu transformar a empresa em uma operadora de fibra B2B e B2C e, para realizar essa transformação, planeja vender infraestrutura, unidade e torres móveis, além de pagar dividendos no valor de R$ 2,4 bilhões, entre outras transações que apontam para um futuro de valorização dos ativos. Ou seja, apesar dos desafios, o plano estratégico da empresa passou confiança aos analistas do BTG.

Em síntese, a Direcional é uma construtora de casas focada no segmento de baixa renda. Mesmo com a pandemia da COVID-19, a empresa continua lançando projetos e possui um grande banco de terrenos. Isso além dos contratos do programa “Minha Casa, Minha Vida” que representam condições atraentes de hipotecas. Diante disso, a Direcional mantém um patrimônio líquido controlado e uma perspectiva positiva para as operadoras MCMV, o que justifica sua permanência na carteira.

Cenário Político

Mesmo em um cenário de pandemia ainda sem controle no Brasil, analistas do BTG Pactual trabalham em uma perspectiva positiva para a economia do país. Pelo menos, é o que vislumbra a partir do movimento do governo, que reduziu a taxa de juros em 2,25%, indicando uma possibilidade real de ser zerada em um prazo curto.

Além disso, o BTG Pactual observou que o cenário político está mais estável com a iniciativa de uma coalizão do governo com partidos do chamado Centrão. O que possibilita um  maior alinhamento com o Congresso. Esse quadro leva a crer que haverá uma possibilidade maior de aprovação das medidas econômicas necessárias para a retomada do crescimento econômico do país.

Por fim, ainda não são esperados grandes resultados quando se trata do PIB brasileiro. Há sim uma previsão mais positiva de queda de 6%. Foi o que apontou os dados de maio e junho que apresentou uma recuperação mais rápida do que o esperado. Antes o percentual estava em 7%.

Leave a Reply

[name=SIGNUP_SUBMIT_BUTTON]
[name=SIGNUP_SUBMIT_BUTTON]
[name="SIGNUP_FORM_LABEL"]
[name="SIGNUP_FORM_LABEL"]
[name='SIGNUP_BODY']
[name='SIGNUP_BODY']